Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 11 de julho de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 10/07/2020
PMMC VACINAÇÃO
PMMC REALIZAÇOES JULHO

Semana inicia com lojas fechadas em Suzano; paralisação é de 70% a 80%

Ruas da região central também estão vazias, mas reportagem flagrou idosos circulando por vias e praças

Por Daniel Marques - de Suzano23 MAR 2020 - 22h15
Maioria das lojas de Suzano fechou ontem na região central da cidadeFoto: Jackeline Lima/ Divulgação
Portas fechadas e poucas pessoas nas ruas. Este foi o cenário no Centro de Suzano durante o dia de ontem. Segundo a Associação Comercial e Empresarial (ACE) da cidade, a paralisação é entre 70% e 80% dos cerca de 900 comerciantes cadastrados pela entidade. O movimento de munícipes no primeiro dia útil da semana na Rua General Francisco Glicério - via com o comércio mais forte da cidade - parecia de domingo.
 
A determinação do governador João Doria (PSDB) de suspender o comércio até o dia 7 de abril passa a valer a partir de hoje, mas muitas pessoas escolheram por baixar as portas ontem. No último sábado (21), dia do anúncio, muitos comerciantes afirmaram ao DS que não esperariam até essa terça-feira para parar de trabalhar.
 
Apenas farmácias, açougues, casas lotéricas, correios, bancos e alguns (raros) estabelecimentos funcionam na cidade. Os do ramo alimentício até estão abertos, mas com cadeiras e mesas fechadas ou amontoadas, dando claro sinal de que o atendimento presencial foi interrompido e o de delivery, adotado.
 
Nas ruas, o número de pedestres é baixo, e, boa parte das pessoas anda nas vias usando máscaras. Quem precisa trabalhar escolhe se proteger para evitar a proliferação do novo coronavírus, o Covid-19.
 
É o caso de Ailton Fagundes, 55, taxista há 27 anos. Com uma máscara de proteção, ele conta que precisa seguir trabalhando e que deixou o carro com máscaras e álcool em gel para os passageiros. O movimento, no entanto, caiu 60%. 
 
"Assim que as pessoas entram, dou máscaras para quem está sem. Estamos nos protegendo. A gente depende do comercio, mas está tudo fechado. Já havia visto essa situação em outros países, mas não para espalhar assim. Estamos sentindo na pele o que já passaram", disse o taxista.
 
Idosos nas ruas
 
Muitos internautas estão realizando campanhas na internet, pedindo para que as pessoas e, principalmente idosos - que fazem parte do grupo de risco - fiquem em casa.
 
O DS flagrou diversos idosos andando pelo Centro, alguns até sentados nas praças. A reportagem conversou com um deles, que se enrolou ao tentar explicar o motivo de estar na Praça dos Expedicionários enquanto a cidade inteira está sob quarentena.
 
"Moro aqui. Estou fazendo meus compromissos. Estou esperando o horário para eu cumprir".
 
Ao ser questionado se estava trabalhando, o idoso respondeu: "Já sou aposentado. Não vou dar entrevista, não".
 
A doméstica Aparecida Cardoso Nascimento, 56, disse que pegou folga e tentou ir ao Centro para resolver problemas, mas não conseguiu. “Está tudo fechado, vou ter que voltar”, disse.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias