segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Destaque

Gian divulga vídeo e diz que Poá pode perder R$ 500 mi de ISS

14 junho 2017 - 08h01

Poá vai perder R$ 500 milhões de receita em 4 anos por conta da mudança na Lei do Imposto Sobre Serviços (ISS). O alerta foi feito ontem pelo prefeito Gian Lopes (PR). Ele gravou um vídeo, ao lado do vice-prefeito Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá, e do secretário de Assuntos Jurídicos, Carlos Riccio Genovezzi, para informar a população sobre o problema. Gian prometeu empenho para tentar amenizar os prejuízos à população. Reconheceu que projetos como a implantação das clínicas Pró-Mulher, Pró-Idoso e Pró-Criança, previstas para 2018, terão de ser adiados. Mas garantiu que as escolas de Ensino Fundamental II - de 6ª à 9ª séries - não serão fechadas. “É especulação. Não haverá fechamento”, disse. A situação de Poá ficou crítica após a mudança na lei do ISS, aprovada pelo Congresso. Municípios-sede de empresas financeiras, como Poá - são os mais prejudicados. A nova lei do ISS alterou a forma de recolhimento do tributo: hoje, ele é feito pela cidade onde a empresa tem sede, mas passará a ser cobrado no local de prestação do serviço. Em Poá, o Itaú representa 40% de toda a receita corrente. A cidade é sede das operações de cartões e de leasing do banco. “No dia 30 de maio de 2017, o Congresso derrubou veto do presidente Michel Temer (PMDB) que prejudica a cidade de Poá”, disse o prefeito. No vídeo postado nas redes sociais, o prefeito afirma que o Banco Itaú, sediado na cidade, paga todos os impostos, “arrecadados nacionalmente”, em Poá. “São de R$ 13 a 15 milhões/mês”, disse Gian. Essa receita, pela nova Lei do ISS, terá de ser distribuída entre outras cidades no País. “Isso vai prejudicar muito Poá. Vamos perder de R$ 130 milhões a R$ 140 milhões/ano. Nos próximos quatro anos serão mais de R$ 500 milhões”. O prefeito afirmou também que a Prefeitura está “trabalhando para tentar minimizar o impacto”. “É um desafio grande para todos nós. Quero pedir paciência à população”, disse. FUNDAMENTAL O prefeito afirmou também que “existem pessoas dizendo que Poá vai acabar com o Ensino Fundamental II”. “É especulação. É mentira. Vamos sofrer impacto grande. Mas vamos fazer o possível para que a Educação não seja prejudicada”. O prefeito vai anunciar medidas na próxima semana. “Estamos aqui para informar e frisar que não vamos deixar de atender o Ensino Fundamental II. Vamos trabalhar em conjunto com a população para que não sofra esse impacto”.