Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quinta 23 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/11/2017
mrv

Número de mulheres que trabalham cresce 43% em dez anos, diz Censo

08 MAR 2015 - 08h01

A quantidade de mulheres suzanenses economicamente ativas aumentou 43,19% em dez anos. Dados do Censo apontam 39.267 pessoas do sexo feminino tinham um emprego com carteira assinada em 2000. Dez anos depois, o número de mulheres com trabalho formal chegou a 56.370. Além da inserção no mercado de trabalho, as mulheres também passaram a ser mais responsáveis pela renda do lar. Atualmente, 27.874 delas garantem o sustento da família.



Em 2000, o número era 127,77% menor, já que 12.238 pessoas do sexo feminino eram responsáveis financeiramente pelo domicílio. Os números mostram uma realidade diferente ao longo dos anos e apontam como a mulher vem ganhando força fora das atividades domésticas. Este é um dos principais temas discutido nas últimas décadas e que ganha força hoje, data em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher.



Apesar deste cenário favorável à inserção da mulher no mercado de trabalho, a renda mensal ainda é considerada baixa. A maior parte das suzanenses ganha em média entre R$ 510 e R$ 1.020 por mês. Nesta faixa salarial foram computadas 19.369 pessoas do sexo feminino. O segundo maior número é de mulheres que ganham entre R$ 205 e R$ 510, com representatividade de 12.653 pessoas do sexo feminino. Aquelas que ganham grandes salários são minorias. Por exemplo, somente dez mulheres têm faixa salarial acima de 30 salários mínimos e 51 delas ganham entre 20 e 30 salários mínimos. Entre os suzanenses, a média salarial do homem não é tão diferente das mulheres, já que a maior parte também ganha entre R$ 510 e R$ 1.020, o que representa 28.831 pessoas. A segunda maior representatividade entre os homens também é na faixa salarial entre R$ 205 e R$ 510.



HORAS TRABALHADAS



Segundo dados do Censo, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as mulheres trabalham, em média, entre 40 e 44 horas semanais. São 21.365 pessoas. A segunda maior média de horas trabalhadas é das que trabalham, entre 45 e 48 horas, da qual foram computadas 6.649 mulheres. Além disso, 5.302 pessoas do sexo feminino trabalham entre 30 e 39 horas por semana e 5.925 trabalham mais de 49 horas semanais.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias