domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Destaque

Região tem 60 mortes no trânsito em 2017; número é 20% menor

04 junho 2017 - 08h01

O Alto Tietê registrou 60 mortes no trânsito durante os quatro primeiros meses deste ano. A taxa caiu em 20% em comparação ao ano passado, quando 75 óbitos foram verificados. Em 2017, fevereiro e março foram os períodos mais violentos que resultaram 41 vítimas fatais. Os dados são do programa estadual Movimento Paulista de Segurança no Trânsito (InfoSiga). Dos 60 casos registrados neste ano, 24 foram pedestres vítimas de atropelamento, 12 óbitos resultantes de acidentes de carro, 12 mortes de situações envolvendo motos e oito com bicicletas. Uma ocorrência com um ônibus também matou uma pessoa. Além disso, três óbitos foram dados com causas não disponíveis. Desses casos, 86% das vítimas eram do sexo masculino, o que representa 52 homens, e 11% eram do público feminino, ou seja, sete vítimas fatais. Durante fevereiro e março, considerados os meses mais violentos, os casos mais recorrentes foram de atropelamentos e acidentes envolvendo motociclistas. Ambas as situações resultaram em 21 das 60 mortes. As cidades que registraram a maior taxa de óbitos no trânsito foram Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba e Suzano. No primeiro município foram verificados 12 ocorrências, em Itaquá foram 16 e em Suzano nove. Em comparação ao primeiro quadrimestre de 2016, a taxa de mortalidade caiu em 20%. Na época, a região chegava a 75 óbitos no trânsito. As principais causas, mais uma vez, eram acidentes de carro, moto e atropelamentos. Os homens também lideravam a lista de vítimas fatais com 68%.