sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Destaque

Tragédia na Mogi-Bertioga faz um ano e vítimas são homenageadas

09 junho 2017 - 08h01

Familiares e amigos das 18 vítimas que morreram na tragédia de ônibus, ocorrida há um ano na Rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro (SP-98), a Mogi-Bertioga, no quilômetro 84, estiveram na manhã de ontem no Monumento Bica D'água para homenageá-los. Uma placa com o nome de todos os mortos no acidente foi fixada no local. Além disso, houve uma breve cerimônia, onde pais e autoridades da região prestaram homenagem às vítimas. Eles também caminharam 400 metros até o local do acidente para deixar flores. Em clima de emoção, os parentes das vítimas começaram a chegar ao local por volta das 11h30. A placa "Em Memória: Os anjos da Linha 12" já estava exposta. Assim, arranjos de flores eram colocados pelas famílias no pé do monumento. Velas, representando cada um dos estudantes, também foram acesas. Os presentes choravam de saudade e se abraçavam. A cerimônia iniciou às 12 horas. Os pais das vítimas subiram ao monumento junto com as autoridades. O primeiro discurso foi do prefeito de Bertioga, Caio Matheus (PSDB). Ele comentou que aquele era um momento de oferecer carinho e orações. "Não há palavra para expressar esse sentimento de dor. Bertioga se solidarizou com as vítimas e agora estamos aqui para dar toda força às famílias. Quero deixar uma frase a elas: a vida não acaba, haverá sim, um reencontro", explicou. O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), pediu que Deus confortasse a todos. "Um sentimento muito triste, também tenho filhos e imagino a dor que eles estão sentindo. Que todos os parentes se confortem na palavra de Deus. Venho aqui para dar um abraço a todos que precisam", ressaltou. Felipe Augusto (PSDB), prefeito de São Sebastião, também compareceu ao ato e disse que a cidade está de braços abertos para acolher as famílias das vítimas. "Não podíamos deixar de fazer essa homenagem. Eram jovens que iriam fazer o futuro da cidade, da região e até mesmo do País. Tenho certeza que todos os estudantes estão no coração de cada um. Convivi com muitos deles e isso também dói em mim. Estamos tomando todos os cuidados para que nenhum acidente como esse volte a acontecer. Vamos sempre amparar as famílias", completou. No encontro, teve ainda a entrega de anjos vermelhos, azuis e brancos às famílias. Os anjos fazem parte do projeto "Meu Filho, Meu Anjo", idealizado por Hagar Fernandes, em 2013. A ação entrega anjos aos parentes para que possam se sentir perto daqueles que se foram. "Em 2012, perdi meu irmão e sofri muito. Por conta disso, resolvi fazer esse projeto para levar um conforto a mais às famílias. Já entreguei 250 anjos em Santa Maria e 25 em Borborema, onde teve um acidente parecido", falou Fernandes. Ao término da entrega, os amigos e familiares oraram pelas vítimas e os saldaram com palmas. Depois, caminharam para o local exato do acidente, que ainda tinha marcas do acontecimento. A emoção tomou conta dos presentes. Policiais militares e agentes de trânsito auxiliaram na caminhada.