Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 21 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/10/2019
Villa Europa
São Paulo Secretaria da educação

Brasil abre nesta quinta-feira contra Paraguai as quartas de final da Copa América

Jogo está marcado para as 21h30 na Arena do Grêmio, em Porto Alegre

Por Agência Brasil26 JUN 2019 - 14h33
No CT do Grêmio, em Porto Alegre, Tite contou com a presença de todos os jogadores, entre eles, o atacante EvertonFoto: Lucas Figueiredo/CBF

A seleção brasileira abre nesta quinta-feira (27) contra o Paraguai as quartas de final da Copa América 2019. O jogo está marcado para as 21h30, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Na tarde desta quarta-feira (26), o técnico Tite comanda o último treino da seleção para enfrentar os paraguaios na disputa por uma vaga nas semifinais da competição.

Tite deu início às atividades na terça-feira (25),  de preparação tática da equipe para o jogo. No Centro de Treinamento (CT) do Grêmio, o treinador contou com a presença de todos os jogadores para o trabalho.

O goleiro Cássio foi o único atleta que ficou de fora do treino com bola. O jogador do Corinthians continua se recuperando das dores no quadril que o impediram de participar dos últimos treinos. Ele fez exercícios na academia e permanece sob os cuidados dos fisioterapeutas.

No treino dessa terça, Tite trabalhou a parte tática para reforçar o padrão de jogo da equipe e alinhou os posicionamentos dos jogadores em campo para o confronto contra os paraguaios. A parte final do treino foi usada pelo técnico para aprimorar os chutes a gol.

Daniel Alves

Daniel Alves é o único entre os 23 jogadores do Brasil que disputam a competição que já venceu a Copa América. Ele foi campeão em 2007, na Venezuela. No último sábado (22), na goleada de 5 a 0 contra o Peru, ainda na fase de grupo, o lateral-direito bateu mais uma marca: com 113 partidas pela equipe canarinha, ele se igualou a Pelé e Djalma Santos em número de jogos pela seleção.

“É uma honra saber que estou batendo marcas, me igualando a grandes nome da história do futebol brasileiro. É uma grande satisfação, pois fortalece meus conceitos como profissional de futebol. Bater marcas não é algo que me preocupa. Simplesmente eu gosto de escrever história por onde eu passo, e na seleção não é diferente, sempre escrevendo minhas páginas, humildes, mas verdadeiras”, disse.

Caso o Brasil chegue à final da Copa América, Daniel somará 116 jogos, superando Pelé e Djalma Santos e ficar a quatro partidas de alcançar Rivellino, o terceiro da lista geral de jogadores que mais defenderam a seleção brasileira. O ranking é liderado por outro lateral, Cafu, com 150 jogos, seguido pelo também lateral Roberto Carlos, com 132.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias