quarta 17 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Copa do Mundo do Catar 2022

Dinamarca e Tunísia ficam no 0 a 0 na estreia do Grupo D

Partida foi morna na maior parte do tempo, com algumas grandes chances para cada lado

22 novembro 2022 - 12h05Por Fernando Barreto - da Redação

Dinamarca e Tunísia empataram em 0 a 0 na estreia do Grupo D na Copa do Mundo do Catar. Com isso, os dois times devem dividir a segunda e a terceira posição, a depender do resultado de mais tarde entre França e Austrália.

A Dinamarca era favorita, mas deixou a desejar "no toque final". A seleção trocava bons passes, mas não conseguia concluir. Quando saiu gol, foi anulado por impedimento. Já a Tunísia tentou arriscar mais em alguns momentos, e chegou a balançar as redes, mas também foi anulado.

Além do confronto em si, o destaque também ficou para o retorno do camisa 10 da Dinamarca, Eriksen. Na Eurocopa de 2021 o jogador teve uma parada cardíaca e hoje joga com um pequeno desfibrilador no coração. Ele foi titular e jogou os 90 minutos.

Primeiro tempo

A primeira etapa começou com a Dinamarca pressionando, após um início de partida afobado. Apesar disso, e das oportunidades do lado da Tunísia, o jogo foi truncado e mal saía do meio-campo. 

Aos 22 minutos o atacante da Tunísia, Jebali, recebeu ótimo lançamento, dominou, invadiu a área e fez o gol. Porém, na origem da jogada, o camisa 9 estava impedido, em ótima visão de jogo da linha de defesa da Dinamarca, que avançou ao ver o lançamento.

Aos 40 minutos a Dinamarca pediu pênalti, em lance que o juiz mandou seguir e o VAR não chamou. Hojbjerg tenta jogada individual pela esquerda e busca passar por Laidouni junto à linha de fundo. Ele cai após dividida e o juiz manda seguir.

Ainda no final, aos 42 minutos, o camisa 9 da Tunísia recebeu passe, após cobrança de lateral rápida, ficou cara-cara com o goleiro dinamarquês, mas ao tentar uma cavadinha, Schmeichel fez milagre e tirou a bola.

Segundo tempo

A partida voltou com as mesmas características: muito truncado no meio-campo, poucas chances e a favoria deixando a desejar no toque final. Aos 9 minutos, Damsgaard recebeu na área, cruzou, e em bate-rebate Olsen fez. Mas Damsgaard  estava impedido, então o lance foi anulado.

Eriksen, em retorno a Copa do Mundo após problemas cardíacos, fez bela jogado e chutou para defesa do goleiro da Tunísia. No escanteio que sucedeu a jogada, o camisa 6, Andreas Christensen, cabeceou, e Cornelius chegou atrasado. A bola então bateu na trave para delírio da torcida.

Aos 25 minutos, um possível pênalti para a Tunísia, após jogador da Dinamarca "levar" bola com a mão. O VAR não chamou e o árbitro mandou seguir. 

Já nos acréscimo, lance parecido, mas para o lado da Dinamarca. O árbitro foi ao VAR, mas viu que a bola havia desviado antes de bater na mão do zagueiro da Tunísia, e assim não marcou pênalti.

Deixe seu Comentário

Leia Também