Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 14 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2019
PMMC DENGUE
Campeonato Paulista

Usac é goleado pelo Paulista em casa e fica em situação delicada na Segundona

Time de Suzano não jogou bem e perdeu mais uma partida

Por Daniel Marques - de Suzano21 JUL 2019 - 10h04
Usac sofreu goleada jogando em casaFoto: Daniel Marques/DS
O União Suzano Atlético Clube (Usac) foi goleado pelo Paulista por 8 a 0 na noite desse sábado (20), no Estádio Francisco Marques Figueira, o Suzanão, em partida válida pela terceira rodada da 2ª fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão (considerada a quarta divisão do futebol paulista).
 
O resultado deixa o Usac em situação delicadíssima na competição, em se tratando de classificação. Sem nenhum ponto conquistado, o Javali das Palmeiras fica com -13 de saldo e precisaria vencer as próximas três partidas para tentar se classificar, pelo menos entre os melhores terceiros colocados. O Usac só pode chegar aos 9 pontos na tabela.
 
Partida Melancólica
 
Jogando em casa, o Usac não ofereceu a menor resistência ao time de Jundiaí. Com 20 minutos de jogo, a partida já estava 3 a 0 para o Paulista, que marcou com Joaquim, logo no primeiro minuto, Edinan aos 11 minutos e Mateus aos 16.
 
O Paulista manteve a intensidade e balançou as redes com Jeferson, aos 34 minutos e com Nenê, aos 38 que, sem ângulo, tentou cruzar e acabou encobrindo o goleiro suzanense.
 
O Usac tentou criar chances na primeira etapa, mas pecou na hora de definir.
 
No segundo tempo, o Paulista administrou a partida e conseguiu marcar três vezes, com Edinan aos 31 minutos e Guga, aos 40 e aos 45. Sem fazer muito esforço, o time de Jundiaí administrou a partida e fez o Usac correr. Os jogadores do time de Suzano caíam a todo o tempo sentindo câimbras. Com apenas três atletas no banco, o técnico Felipe Freitas teve que improvisar o goleiro Lucas, que estava entre os suplentes, no ataque.
 
Nos minutos finais, a torcida do Paulista, que não parou de cantar 1 minuto sequer, gritou olé, enquanto os atletas do time de Jundiaí tocavam a bola.
 
Palavra do professor
 
Com poucas peças na mão e entendendo a situação atual do Usac, o técnico Felipe Freitas pediu para que os jogadores repetissem momentos em que o time atuou bem na segunda fase. A proposta, segundo ele, era tentar realizar um bom jogo e fazer um gol. Porém, o primeiro gol da equipe de Jundiaí atrapalhou a proposta do time. "Tomamos um gol no início. Eu tenho alguns jogadores de 17 anos, outros de 20, que estão em processo de maturação", lamentou.
 
O treinador aproveitou para, mais uma vez, criticar duramente os responsáveis pela atual situação do time. Ele isentou a direção do Usac e chamou os culpados de "pilantras". "Tem que se pensar no futebol honestamente. Não é culpa da diretoria nem da presidência.  Aqui tinham alguns pilantras; não gosto de falar nomes, mas são pessoas levianas que tratam o futebol de maneira injusta, que brincam de fazer futebol. Isso não é brincadeira, é deslealdade, é mexer com o sonho alheio, mexer com famílias. São pilantras, não tem outro termo".
 
Sequência
 
O Usac se prepara durante essa semana para enfrentar novamente o Paulista, dessa vez no Estádio Doutor Jayme Cintra, na cidade de Jundiaí. A partida acontecerá no próximo sábado (27), às 15 horas. Em caso de derrota da equipe de Suzano, combinada com uma vitória do Tupã contra a Catanduvense, o Usac estará matermaticamente eliminado da competição.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias