Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Após 89 dias, professores estaduais encerram greve

13 JUN 2015 - 08h00

Às vésperas de completar três meses de paralisação, hoje, os professores da rede pública estadual de São Paulo decidiram na tarde de ontem, em assembleia no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), suspender a greve que teve início no dia 13 de março.

Os professores reivindicam reajuste salarial de 75,33%. A greve foi suspensa apesar de o governo paulista não ter apresentado qualquer proposta de reajuste aos grevistas.

A decisão provocou muita divisão entre os professores. Na manhã de ontem, o conselho do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) havia decidido, em reunião, levar para a assembleia a suspensão da greve, com a manutenção da mobilização, pedindo apoio inclusive de outros movimentos tais como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Um grupo de professores, de outra corrente política, protestou muito contra o fim da greve, com vaias e gritos como "não tem arrego" e "a greve continua". No entanto, a suspensão foi aprovada pela imensa maioria dos professores presentes ao ato.

Esta foi a maior greve da história do sindicato, que representa cerca de 180 mil professores e é um dos maiores da categoria em toda a América Latina.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias