sexta 19 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Nacional

Pizzolato vai retornar ao Brasil no dia 15 de junho

11 junho 2015 - 08h00

A Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Ministério da Justiça acertaram ontem que o retorno de Henrique Pizzolato ao Brasil será já em 15 de junho, primeiro dia do prazo estipulado para a extradição. A data foi confirmada pelo secretário de Cooperação Internacional da PGR, Vladimir Aras. "O procurador-geral (da República, Rodrigo Janot) já articulou com o Ministério da Justiça para que a Polícia Federal (PF) vá buscá-lo no primeiro minuto do primeiro dia de prazo", afirmou o procurador, um dos responsáveis pelas tratativas do processo de extradição do petista, condenado no julgamento do mensalão. Segundo ele, a viagem de volta ao Brasil só será adiada se o Conselho de Estado, instância máxima de questões administrativas na Itália, aceitar algum recurso de Pizzolato suspendendo a decisão. "Se não houver liminar, será no próprio dia 15", disse Aras. O Brasil tem até 3 de julho para buscar Pizzolato, pois ele será liberado pela Justiça italiana a partir de 15 de junho e o prazo para a extradição é de 20 dias. Chegando ao País, ele será levado para cumprir a pena no presídio da Papuda, em Brasília, mesmo local em que ficaram presos outros condenados no mensalão, como José Dirceu e José Genoino. A PF avalia a hipótese de buscar Pizzolato em avião comercial, mas essa decisão ainda será tomada. Com dupla cidadania, Pizzolato fugiu para a Itália pouco antes de ser condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a 12 anos e 7 meses de prisão por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro no caso do mensalão.