Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/12/2017
mrv

Tornado destrói cidade, mata dois e deixa mil desabrigados em SC

22 ABR 2015 - 08h01

O rastro de destruição deixado pelo tornado que atingiu Xanxerê, região oeste de Santa Catarina, na tarde da última segunda-feira espalha-se por sete bairros do município de 47 mil habitantes. Duas pessoas morreram, mais de cem foram hospitalizadas, 40 continuam internadas e três estão em estado grave. Há cerca de mil desabrigados.

Entre as vítimas em situação delicada está o menino Gabriel, de 4 anos, encontrado com vida pelos bombeiros sob o corpo de seu pai, o motorista Alcimar Sutil, de 33 anos, que morreu debaixo dos escombros após sua casa desabar. Alcimar ainda conseguiu salvar sua mulher e sua filha caçula, de 3 meses, mas não teve tempo de retirar Gabriel antes que a residência viesse abaixo. O menino está internado em coma induzido no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o pedreiro Deonir Conin, de 31 anos, é a outra vítima fatal da tragédia no Oeste catarinense. Ele estava trabalhando em uma obra no momento em que o tornado arrasou a cidade.

Dez caminhões e cem militares do Exército foram deslocados para a região. Além disso, A Defesa Civil disponibilizou 570 kits de acomodação, 630 colchões e 300 cestas básicas. Segundo o órgão, o Ministério da Integração Nacional se mostrou apto a enviar ajuda às localidades atingidas. O governador Raimundo Colombo (PSD) determinou que todas as instituições do estado atendam aos moradores de Xanxerê e de Ponte Serrada, onde também há registro de danos.

Estima-se que 2,5 mil casas tenham sido destruídas. Em toda região, mais de 200 mil residências continuam sem energia elétrica. Cinco torres de transmissão foram derrubadas em decorrência do fenômeno. O restabelecimento da luz deve ocorrer em até três dias. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) calcula que o tornado tenha chegado a cerca de 250 quilômetros por hora, o que caracteriza um fenômeno F2 - a escala Fujita vai de F0 a F5.

Segundo o Inmet, o tornado não deve se repetir. O tempo deve ficar nublado o restante da semana, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas.

A PM está ajudando no atendimento emergencial e cedeu um caminhão para transportar os materiais de auxílio humanitário de municípios vizinhos para Xanxerê. Estão sendo distribuídos kits de acomodação, água potável, lonas e telhas.

O Serviço Aeropolicial (Saer) da Polícia Civil catarinense também acompanha a situação e oferece auxílio no atendimento. A Secretaria de Saúde de Santa Catarina deve reforçar as equipes para atender os feridos. Dois coordenadores regionais da Defesa Civil de Santa Catarina trabalham em Xanxerê para realizar um levantamento do número de afetados, desabrigados e ou desalojados após a passagem do tornado.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias