sábado 15 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Polícia

Dois são detidos ao tentar liberar veículos em pátio de Suzano com documento falso

Suspeitos foram à sede da secretaria com ofício judicial adulterado para conseguir a restituição de dois caminhões apreendidos sem pagar as custas pela permanência no Pátio Municipal

01 março 2019 - 07h48Por de Suzano

A Secretaria Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana descobriu e impediu uma tentativa de liberação de dois caminhões apreendidos no Pátio de Veículos de Suzano por meio de um ofício judicial falso apresentado nesta quinta-feira (28) por dois indivíduos. A Guarda Civil Municipal (GCM) e a Polícia Militar foram acionadas e conduziram os acusados à presença da autoridade de plantão da Delegacia Central da Polícia Civil para registro da ocorrência e definição se responderiam por falsificação de documento e estelionato.

O caso teve início na semana passada, quando os dois suspeitos foram até a sede da pasta com uma decisão liminar referente a um processo de Reintegração/Manutenção de Posse expedida pela 1ª Vara da Comarca de Barbalha, cidade do Estado do Ceará. O documento daria a autorização para que dois veículos apreendidos em Suzano nos anos de 2015 e 2016 fossem restituídos ao proprietário, representado pelos suspeitos – um deles, inclusive, havia se identificado como tenente do Exército, informação também falsa, conforme descoberto posteriormente.

A carta precatória em questão era procedente, emitida eletronicamente pela Justiça cearense, mas a secretaria informou que apenas liberaria os caminhões mediante o recolhimento das custas pela permanência no Pátio Municipal desde as apreensões, calculadas em torno de R$ 19 mil. Os dois, então, não pagaram o valor e decidiram ir embora.

Nesta quinta-feira eles retornaram com um novo documento, também da 1ª Vara da Comarca de Barbalha, referente à mesma liminar, que determinava a liberação dos caminhões sem pagamento das taxas e despesas com diárias de depósito e guincho. 

“Suspeitamos que o ofício fosse falso, o que acabou sendo comprovado após consultarmos o número do processo junto ao Poder Judiciário do Ceará. Acionamos a GCM e a PM, que diante do indício de um possível flagrante delito, apreenderam o documento e encaminharam os dois indivíduos para a Delegacia Central de Suzano, que tomará as medidas legais cabíveis. Tentaram ludibriar a Prefeitura de Suzano, mas nós conseguimos descobrir a tempo”, explicou o secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, Claudinei Valdemar Galo.

O processo corre na cidade cearense porque é onde o proprietário teria firmado um acordo de comodato, antes da apreensão, para utilização dos veículos por outra pessoa.

Deixe seu Comentário

Leia Também