sábado 22 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
OPERAÇÃO "PRENDA-ME SE FOR CAPAZ"

Golpistas são presos em Poá; fraudes podem ter causado prejuízo de R$ 20 milhões

Valores referentes às fraudes seriam em nível nacional. Informações foram divulgadas por investigadores do distrito central

28 março 2019 - 12h32Por Marcus Pontes - de Poá

A Polícia Civil de Poá prendeu dois homens por suspeita de integrar um grande grupo de golpistas, em especial que agem com fraudes bancárias na região central da cidade. Segundo a investigação, os membros dessa quadrilha podem ter causado prejuízo aproximado de R$ 20 milhões, em várias agências bancárias espalhadas pelo país.

As prisões foram realizadas na terça-feira, 26, no aniversário de 70 anos do município poaense. Em razão da festividade, os policiais descobriram que o bando agiria mais uma vez, principalmente aproveitando-se do baixo movimento para poder instalar um dispositivo eletrônico capaz de obter dados específicos sobre contas de clientes. Esse procedimento ilícito, segundo a polícia, era operado por meio de um smartphone.

Câmeras do circuito de vigilância do banco filmaram o momento em que três golpistas, entre eles o chefe e principal alvo da operação, chegam e instalam o dispositivo. Eles levaram cerca de duas horas, para que finalizassem o procedimento.

Segundo a polícia, o chefe do bando percebeu a chegada dos policiais e fugiu em um carro. As placas do veículo, porém, foram anotadas e o paradeiro deste criminoso é investigado. Um dos suspeitos presos tem passagens na Justiça por homicídio e roubo a banco.

Ao DS, policiais ligados à investigação revelaram que, após a instalação do dispositivo, os golpistas conseguiram realizar, ao menos, 14 transações mediante fraude. A operação, que terá novos desdobramentos, foi apelidada de ‘Prenda-me Se for Capaz’, em alusão a um famoso golpista de instituições bancários nos Estados Unidos. A história sobre os crimes gerou enredo para um filme.

Segundo a investigação, até os próximos dias, a expectativa é que novas ações específicas contra este grupo sejam realizadas na região, principalmente focando-se no chefe da quadrilha.