segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Polícia

Criança de 5 anos é agredida com socos após espirrar no braço do pai

Além do agressor, o menino estava na companhia da mãe. A família buscava atendimento médico por causa de uma gripe

21 agosto 2017 - 22h04Por Marcus Pontes - de Itaquá

Uma criança de 5 anos foi agredida pelo pai com socos no rosto. O motivo teria sido porque o menino espirrou no braço do pai. As agressões aconteceram nesta segunda-feira (21), no Centro de Saúde 24 horas, na região Central de Itaquaquecetuba. Segundo a Guarda Civil Municipal (GCM), o homem foi preso em flagrante por lesão corporal grave, mas poderá sair da cadeia depois de pagar fiança.

Além do agressor, a criança estava na companhia da mãe. A família buscava atendimento médico por causa de uma gripe. Quando atingiu os fortes socos no rosto do filho, o suspeito alegou que o ato era para repreendê-lo de que havia feito algo errado.

As agressões foram presenciadas por funcionários e pacientes. Um grupo de pessoas se revoltou com a atitude do pai contra a criança. Foi aí que uma revolta começou a iniciar, pois a intensão era de linchar o suspeito dentro da unidade de saúde. Um guarda municipal precisou intervir rapidamente e pedir apoio de outras viaturas. Segundo a corporação, o suspeito ainda tentou fugir.  

Mãe acuada

Medo. O sentimento era evidente no rosto da mãe do garoto. Segundo o inspetor Walter, o semblante da mulher era de que tinha pavor do que o companheiro poderia fazer depois de sair da cadeia. “A todo o momento, o suspeito dizia para ela não falar nada. Frisou que ela conhecia o comportamento dele. Foi bem ameaçador”, explicou o guarda municipal.

Ainda segundo o guarda, o menino ficou sob a tutela da avó. Quanto ao suspeito, a corporação disse que ele responderá em liberdade, isto se pagar a fiança de um salário mínimo.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito tem passagem na Justiça por roubo. O caso foi registrado na Delegacia Central de Itaquá