sábado 24 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Polícia

Polícia de Arujá prende mulher que matou companheiro com facada após discussão

Vítima ainda foi socorrida, mas não resistiu ao ferimento; casal tinha histórico de brigas, segundo testemunhas

06 fevereiro 2023 - 18h21Por Daniel Marques - de Arujá

Uma mulher de 29 anos foi presa em flagrante pela Polícia Militar de Arujá após assassinar o companheiro de 28 anos com ao menos uma facada, na manhã de sábado (4) dentro de uma casa no bairro de Bonsucesso, em Guarulhos.

Os militares foram acionados para atenderem uma ocorrência de esfaqueamento e, quando chegaram ao local, encontraram a vítima dentro de um carro bastante ensanguentada e com poucos sinais vitais.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Pimentas, em Guarulhos, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Ainda segundo o documento, a mulher disse em depoimento que havia brigado com o companheiro, com quem mantinha um relacionamento por oito anos, e que teria sido agredida. A investigada afirmou que o homem bebia com frequência e se tornava violento, e que no dia da briga que resultou em assassinato, ele estava sob efeito de álcool.

Ela esfaqueou o homem e afirmou ter cometido o crime apenas para se defender. Depois de esfaquear o companheiro, a mulher ainda tentou socorrer a vítima com uma vizinha, colocando o homem dentro do carro, mas o veículo não funcionou. Em seguida, a suspeita foi para a casa de familiares e, por eles, foi orientada a se entregar.

A versão da suspeita não convenceu a Polícia Civil, que manteve a prisão da mulher. Testemunhas disseram aos policiais que a vítima e a suspeita brigavam com frequência. Em uma dessas brigas, inclusive, a mulher chegou a esfaquear o homem na região das nádegas, também para “se defender”.

A investigada foi autuada em flagrante por homicídio qualificado por motivo fútil. Ela foi levada para a Delegacia de Polícia de Arujá, onde o caso foi registrado e segue sendo investigado.