sexta 12 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Poá

Abaixo-assinado quer 20 mil assinaturas para evitar fechamento do Guido Guida

Assunto foi conversado em reunião com grupo de vereadores e o deputado estadual

13 julho 2017 - 15h47Por Marcus Pontes - De Poá

Um abaixo-assinado pretende reunir 20 mil assinaturas para afastar a probabilidade do fechamento do Hospital Municipal Doutor Guido Guida, em Poá. A unidade pode fechar as portas por conta da nova lei do Imposto Sobre Serviços (ISS), que vai retirar R$ 500 milhões da cidade poaense em quatro anos. As assinaturas começaram a ser colhidas no município na quarta-feira (12). Até o momento, 600 poaenses firmaram o desejo de que o Guido Guida não feche, já que a expectativa é que mais de 30 mil pessoas usam os serviços da unidade hospitalar.

A iniciativa partiu do vereador Mario de Oliveira (PPS), o Marinho do Jornal. Nesta quinta-feira (13), um grupo de vereadores do município se reuniu com o deputado estadual Estevam Galvão (DEM). O encontro foi pautado justamente em busca de alternativas para impedir a interrupção integral dos serviços na unidade hospital.

O autor da proposta afirmou que está é uma alternativa para reforçar a inúmeros pedidos ao Estado. Disse também que espera colher, até a próxima semana, quando poderá ocorrer uma audiência junto ao governo estadual, ao menos 20 mil assinaturas. “Iremos a todos os bairros do município. Isto é um reforço para levarmos ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) e ao secretário de Estado da Saúde, David Uip”, afirmou o vereador poaense.

Marinho do Jornal também destacou que o encontro com Estevam debateu assuntos referentes à possível intervenção do Estado, principalmente meios que impeçam o fechamento. No início do mês, a Prefeitura informou que não terá condições de arcar com o custo mensal de R$ 4,5 milhões. 

De acordo com a assessoria do parlamentar, a audiência sobre o tema está sendo agendada com o Estado para os próximos dias. A previsão é que aconteça na próxima semana, mas a data ainda não foi confirmada. Deverão estar presentes os deputados estaduais Estevam Galvão (DEM), Luiz Carlos Gondim (SD), dentre outros que estão intermediando o assunto junto ao governo estadual, o prefeito Gian Lopes (PR) e a bancada Legislativa poaense.

Inclusive, a urgência do encontro foi reforçada por Estevam, que ligou diretamente para o secretário de Estado da Saúde, David Uip. Enquanto estava junto com os vereadores, o deputado ligou para o secretário afirmando a urgência deste encontro. “Liguei para o secretário e expus o problema. Ele está ciente e nos próximos dias irei conversar com ele, junto com os demais deputados da região, e verificar caminhos com o Estado para que mesmo diante desta grave crise que Poá enfrenta o hospital continue prestando um atendimento digno para a população”, disse o deputado.

Em 2007, quando Estevam retornou para a Assembleia Legislativa, ele conquistou recursos junto ao Governo do Estado para a entrega do hospital e construção da maternidade pública. “Minha história de trabalho por este hospital e pela população de Poá é longa e continuarei batalhando muito para que os problemas sejam solucionados”, afirmou o deputado.

Também no encontro, os vereadores poaenses pediram a intervenção do deputado para temas relacionados à segurança pública. Dentre os debatidos, está o aumento da Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (Dejem). “Conversamos com deputado (Estevam) e ele se prontificou, inclusive, em vir em uma audiência pública sobre a segurança da cidade”, disse Marinho do Jornal. 

Deixe seu Comentário

Leia Também