quarta 21 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Exportações

Alto Tietê exportou mais de US$ 256 milhões em produtos no 1° trimestre, aponta Ciesp

Resultado do primeiro trimestre impactou na geração de empregos da Região

19 abril 2023 - 17h40Por Da Região

As exportações das indústrias da Região fecharam o primeiro trimestre com alta de 5,6% em comparação com o mesmo período de 2022, quando o volume atingiu US$ 243,3 milhões. Ao todo, foram comercializados US$ 256,9 milhões em produtos com o mercado externo. A venda de papel e cartão foi um dos principais negócios fechados entre o Alto Tietê e os países parceiros. Os resultados impactam no nível de emprego que em fevereiro registrou um saldo positivo de 382 novas vagas, a segunda alta consecutiva do ano.

A Balança Comercial indica que no primeiro trimestre as importações avançaram 7,4% em paralelo com os três primeiros meses do ano passado (US$ 413,5), o que gerou US$ 444,3 milhões em compras pelas indústrias da Região. “O volume de exportação do Alto Tietê coloca nossa Região como a vigésima primeira maior exportadora do Estado. A alta das importações também é um indicador positivo, pois mostra que a produção industrial está ganhando fôlego e aos poucos superando os problemas de compra de insumos internacionais”, analisou o diretor regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) Alto Tietê, José Francisco Caseiro.

As mercadorias produzidas pela Região tiveram os Estados Unidos (17,6%), Argentina (8,5%) e Colômbia (3%) como os principais destinos. Além de papel e cartão, que representaram (21,2%) das vendas, as máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (21,2%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (7,3%) tiveram participação importante no indicador.

No mesmo período, entre os países que mais venderam para o Brasil estão China (12,8%), Japão (8,6%) e Alemanha (7,6%). Os principais produtos comercializados entre os países foram máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos (23,1%), veículos automóveis, tratores (17,2%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (9,4%).

Com o resultado de fevereiro, o saldo acumulado de empregos gerados pela indústria no ano alcança 791 novas vagas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ciesp em parceria com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Apenas no segundo mês do ano as empresas contrataram 2.111 pessoas e desligaram outras 1.729. As principais admissões foram nos setores de fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos com 283 vagas preenchidas e fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias com 235 contratações. Entre as cidades que apresentaram os maiores saldos de empregos estão Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes com respectivamente 164 e 103 novas oportunidades.  

Em todo Estado, o volume de exportação alcançou US$ 17.116 bilhões, um crescimento de 10% se comparado com o mesmo período de 2022, quando São Paulo comercializou US$ 15.559 bilhões em bens.

Já o indicador de importação avançou 2,1% saindo de US$ 17.654 bilhões para US$ 18.030 bilhões.

Deixe seu Comentário

Leia Também