quinta 18 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
CPTM

Após furto de cabos, trens das Linhas 11 e 12 voltam a circular normalmente

Circulação de trens foi normalizada na Linha 12, às 11h40 e na 11, às 17h15

28 agosto 2017 - 17h59Por Da Região

Uma tentativa de furto de cabos necessários para a operação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) afetou a velocidade dos trens nesta segunda-feira. A equipe técnica da CPTM percebeu a ocorrência nas Linha 11 - Coral e Linha 12 - Safira, que operaram com velocidade reduzida e maior tempo de parada. 

Segundo a assessoria da companhia, sem obter êxito na ação, os vândalos incendiaram a caixa que abriga equipamentos de sinalização e fugiram. Agentes de segurança se deslocaram para o local e combateram o fogo. A circulação de trens foi normalizada na Linha 12, às 11h40 e na 11, às 17h15.

Balanço de casos
Segundo a CPTM, somente no primeiro semestre deste ano, foram furtados 7.901 metros de fios da CPTM, em um prejuízo estimado em R$ 316 mil. Em 2016, foram subtraídos da malha ferroviária da companhia, 14.479 metros de cabos e fios, que oneraram em R$ 579 mil os cofres públicos. A quantidade é menor do que a registrada em 2015, quando foram furtados 18.988 metros de fios e cabos, ao custo de R$ 760 mil.

A companhia afirmou que várias medidas têm sido adotadas com intuito de reduzir as ocorrências de vandalismo e furtos de cabos na faixa de domínio, entre elas, o aumento do número de câmeras de monitoramento e reforço de postos de segurança próprios e terceirizados. Houve ainda mudança no sistema de instalação dos equipamentos para dificultar ao máximo os furtos. 

"O vandalismo e/ou furto de fios e cabos no sistema ferroviário atinge diretamente os usuários, pois em regra, as composições são obrigadas a circularem em velocidades reduzidas a fim de garantir a segurança da operação. Além disso, essas condutas se constituem em prática criminosa, que podem ser  enquadradas, dependendo  das circunstâncias, nos tipos penais previstos nos artigos 155 e 260 do Código Penal Brasileiro, e podem levar seus autores a condenações de 8 a 12 anos de reclusão, respectivamente, e multa", explicou em nota.

A empresa pede a colaboração dos cidadãos para que denunciem caso tenham informações sobre a autoria e a receptação criminosa pelo Disque-denúncia (telefone 181) ou pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (telefone 0800 055 0121), que são gratuitos, ou diretamente à Central de Monitoramento da Segurança da CPTM, por meio de SMS para o telefone 7150 4949. Todos os meios garantem sigilo à identidade do denunciante. 

Deixe seu Comentário

Leia Também