domingo 16 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Bertaiolli trabalha com bancada paulista para enviar recursos para a Saúde da Região

Unidades de Saúde de Mogi, Suzano, Santa Isabel e Itaquá receberão reforço financeiro para manter atendimento gratuito aos pacientes

06 dezembro 2022 - 16h06Por da Região

Hospitais e Santas Casas de Mogi das Cruzes e região irão receber um total de R$ 5,8 milhões de emendas encaminhadas pela bancada paulista. Os recursos serão enviados, no ano que vem, e contou com a participação do deputado federal, Marco Bertaiolli (PSD) na hora de fazer a indicação das unidades a serem beneficiadas. “É preciso dar o respaldo necessário para que estas unidades trabalhem e façam o atendimento à população”, destaca Bertaiolli.

Mogi das Cruzes receberá R$ 3 milhões, sendo que R$ 1,5 milhão é para o Hospital Luzia de Pinho Melo, no Mogilar, e os outros R$ 1,5 milhão para a Santa Casa. “Estas unidades atendem os pacientes de Mogi, mas também são referência para todo o Alto Tietê. E é fato que, depois de dois anos de uma intensa pandemia, a rede pública precisa se fortalecer novamente”.

A Santa Casa de Suzano e a de Santa Isabel irão receber outros R$ 350 mil cada uma. Por fim, o Hospital Geral de Itaquá terá direito a R$ 2.100.000,00. Bertaiolli destaca que a emenda de bancada é garantida e não corre o risco de sofrer qualquer alteração em razão da mudança do governo. “Estas emendas são sempre definidas de um orçamento para outro e indicada por parlamentares, por isso, a importância de termos um representante em Brasília para defender a nossa região”, destaca Bertaiolli, que foi reeleito para o segundo mandato de deputado federal com 157.552 votos.

Saúde pública

Desde o início do seu mandato, em 2019, Bertaiolli vem trabalhando para fortalecer a Rede Pública de Saúde, principalmente as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos. É do parlamentar, por exemplo, o relatório que culminou no novo Estatuto das Entidades Filantrópicas do Brasil, assegurando a imunidade tributária para as instituições. “Essas unidades atendem mais de 70% da Rede SUS. Precisam de apoio e recursos, caso contrário não conseguem atender a demandar”.

Deixe seu Comentário

Leia Também