sábado 22 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Câmara arquivo cassação de Mamoru; vereador encaminhará denúncia ao MP

Para ser aberta a denúncia, eram necessários 10 votos (maioria absoluta)

26 março 2019 - 19h56Por de Itaquá
Por nove a nove (favor e contra), a Câmara de Itaquaquecetuba arquivou nesta terça-feira (26) denúncia que pedia a cassação do mandato do prefeito Mamoru Nakashima (PSDB) e a abertura de uma investigação para apurar a transferência de serviços da CS Brasil para a Planalto Transportes. 
 
Apesar do resultado, o vereador Armando Neto (Patriota) disse que encaminhará a denúncia ao Ministério Público (MP). "Infelizmente, por falta de um único voto a denúncia foi arquivada. Mas, acima de tudo, o importante foi que consegui gerar um debate sobre esse tema e agora o MP vai ter a oportunidade de fazer o que alguns vereadores impediram que fizéssemos", disparou após o término da sessão.
 
Para ser aberta a denúncia, eram necessários 10 votos (maioria absoluta), entretanto, como Neto era autor do texto, ele não pode votar, o que viabilizou a ala dos nove vereadores ligados ao prefeito Mamoru Nakashima, permitindo um empate e arquivamento com um placar de 9 a 9.
 

Votaram pela abertura do processo de cassação


Adriana Aparecida Feliz, Adriana do Hospital (PSDB); Carlos Alberto Santiago (PSD);
Cesar Diniz (PT do B); David Ribeiro (PPS); Edson Rodrigues (Podemos); Edvandro
Ferreira, Vandão Estouro (PSD); Élio de Araújo (PT do B); João Batista Pereira, Pelé da
Sucata (PSDB) e Valdir Ferreira da Silva, Valdir da Farmácia (PSD).

Votaram contra a abertura do processo de cassação


Alexandre Oliveira, Xandão (DS); Aparecida Barbosa da Silva (PTB); Arnô Ribeiro, Arnô
Cabeleireiro (PSDB); Celso Reis (PSDB); Luiz Otávio (PTB); Maria Aparecida, Cidinha
Assistente Social (PR); Roberto Carlos do Nascimentos, Carlinhos da Minercal (PSDB);
Roberto Letrista (PSDB) e Rolgaciano Fernandes (Podemos).

Deixe seu Comentário

Leia Também