sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Câmara questiona Zé Biruta sobre aumento na arrecadação de multas

10 maio 2017 - 08h00

A Câmara de Ferraz de Vasconcelos questionou à administração do prefeito José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta, sobre o aumento na arrecadação de multas de trânsito flagradas por radares na cidade neste ano em relação a 2016. Para se ter uma ideia, de janeiro a abril, a receita da administração com esse tipo de infração atingiu R$ 227 mil. Nos últimos cinco meses do ano passado, foram arrecadados R$ 203,1 mil. Os números foram fornecidos ao Legislativo pela Prefeitura em resposta ao requerimento dos vereadores José Aparecido Nascimento e Claudio Ramos Moreira, ambos do PT. De acordo com Aparecido, autor do requerimento, após anúncio de Zé Biruta sobre a situação de calamidade público-financeira em Ferraz, ele decidiu solicitar o volume e aplicação da arrecadação da cidade. Na análise comprovou-se o valor alto adquirido por meio de multas dos radares. "Este crescimento na aplicação gera a indústria da multa, mas para compreender melhor a questão fiz o requerimento de informações a Prefeitura. Acho bom ter radar, ajuda na educação de trânsito, desde que o montante arrecadado com estas infrações seja investido no setor com melhoria de sinalização e manutenção", explica. O vereador acrescenta ainda que mesmo após ter recebido informações da Prefeitura, ainda há questões que precisam ser esclarecidas. "Esse aumento de receita pode estar atrelado à fiscalização ostensiva, mas não vemos a aplicação do recurso, a Prefeitura disse que usa a verba para sinalização e compra de uniformes para os agentes de trânsito, mas queremos saber quantos funcionários há no setor, quantos uniformes foram comprados, quais locais receberam manutenção, pois há um farol no Parque São Francisco que está há meses quebrado, assim como a operação tapa-buraco na Estrada dos Bandeirantes que não foi feita", completa. Ramos Moreira, co-autor do requerimento, completa que o que chamou a atenção foi uma série de problemas no trânsito da cidade. "No dia 2 protocolei um requerimento questionando o que estágio que se encontra o processo licitatório para aquisição de tinta para sinalização viária, empresa especializada em manutenção de semáforos e aquisição de material para confecção de placas de sinalização. Isto porque já cobrei providências sobre estes problemas da Prefeitura. Quanto ao arrecadado com as multas, este montante deveria ser aplicado no trânsito da nossa cidade. O que, até o momento, não vem ocorrendo. A bancada do partido deverá se reunir esta semana para discutirmos os caminhos a serem tomados em relação às multas", afirma. A Prefeitura informou que os recursos arrecadados com as multas são utilizados em compra de uniformes e de tinta, em ações de educação no trânsito, sinalização viária e na manutenção de semáforos. Destaca ainda que o Legislativo vem fazendo o seu dever que é de fiscalizar os atos do Executivo. “Os poderes são independentes e o Legislativo tem o dever de fiscalizar os atos do Executivo, e também questionar quaisquer dúvidas que entender pertinentes”, disse em nota. RADARES Os radares estão instalados na Rua Iljima, 554, na Vila do Americano; na Avenida Brasil, 143, na Vila Corrêa, na Avenida Presidente Tancredo Neves na altura dos números 3.150 e 4.600, no Núcleo do Itaim; na Avenida Governador Jânio Quadros, 315, no Parque Dourado, e no 1.709, na Vila Jamil; na Estrada dos Bandeirantes na altura do número 45 (descida no sentido centro-bairro), no Jardim Santa Rosa; na Rua Godofredo Osório Novaes, 1.170, no Jardim Tinoco e na Avenida D. Pedro II, 3.547, no Cambiri. A velocidade máxima permitida nos locais é de 40 quilômetros por hora. Os aparelhos são administrados pela empresa DataCity Serviços contratada por pouco mais de R$3 milhões, no ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também