quarta 28 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Câmara vai devolver cerca de R$ 1 mi para Prefeitura, diz Marcos Furlan

Presidente da Câmara também afirmou que foram investidos aproximadamente R$ 3,6 milhões para reformas e compras

21 dezembro 2022 - 20h28Por Fernando Barreto - de Mogi
A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes vai devolver, entre esta e a próxima semana, pouco mais de R$ 1 milhão que não foram utilizados durante o ano. O valor poderá ser utilizado pela Prefeitura em qualquer Secretaria.
 
A informação veio nesta quarta-feira em coletiva realizada pelo presidente da Câmara, Marcos Forlan (Podemos). 
 
O presidente também afirmou que foram investidos aproximadamente R$ 3,6 milhões para reforma do Plenário e compras de móveis e novos computadores.
 
O valor para reforma do Plenário ficou em R$ 1.349.206,43. Para aquisição de 256 computadores, com preço unitário de R$ 7.105,72, serão investidos R$ 1.961.178,72 . O presidente ressaltou que não necessariamente serão comprados todos os computadores de uma vez.
 
E para troca dos móveis da Câmara o investimento será de R$ 353.392,00, mas que também não precisam ser comprados de uma vez.
 
Sobre os valores a serem devolvidos, o vereador Marcos Furlan disse que o valor atual é de R$ 700 mil, mas deve passar de R$ 1 milhão. 
 
“Este valor sobrou da verba destinada para a Câmara e que iremos devolver até o fim da próxima semana para a Prefeitura”, explicou o vereador, que ressaltou “estar fora da alçada da Câmara dizer onde o valor deve ser investido, mas pode indicar”.
 
Entre as reformas a principal foi a adequadação do plenário, onde as sessões são realizadas. As obras seguem. Segundo o presidente do Legislativo, agora o órgão receberá o AVCB, documento emitido pelo Corpo de Bombeiros e terá mais acessibilidade.
 
“Nós viemos de dois anos de pandemia, então não podíamos realizar nenhuma licitação. Então é normal que o investimento seja alto. Principalmente porque investimos para dar aos servidores vale refeição e alimentação. Então é normal após longo período, vir investimentos como esses que estamos fazendo”, disse o vereador.
 
Lado político
 
O vereador também comentou sobre o lado político. Sobre os dois vereadores de oposição na Câmara, Iduígues (PT) e Inês Paz (Psol), o presidente do Legislativo ressaltou que são importantes para a cidade.
 
“Penso que todos os vereadores amam a cidade. E por isso todos são importantes. Ainda bem que temos divergência. Eu lembro de uma época em que a Câmara só tinha vereadores da base. Assim tem autonomia para crescer a democracia. E é bom para o Caio Cunha, ter um contraponto”, explicou.
 
Sobre os governos federais e estaduais, Marcos Furlan ressaltou que o papel do vereador é dialogar e trazer investimentos para a cidade e espera que tanto o Estado quanto a federação ajudem Mogi.
 
“O novo governador tem planos importantes e esperamos por emendas e projetos para mudar. E quanto ao governo federal esperamos por verbas para executar obras. Existem projetos na cidade que dependem da ajuda de outras esferas”, concluiu.
 
Projetos
 
Neste ano foram apresentados 192 projetos de lei ordinária, sendo 120 de vereadores, 70 do prefeito Caio Cunha e dois da mesa diretiva.
 
Também passaram pela Casa de Leis neste ano 13 projetos de lei complementar, dos quais 10 tiveram origem no Poder Executivo e três contaram com parlamentares.
 
O exercício de 2022 teve ainda 29 projetos de decreto legislativo, 10 de resolução e três emendas à LOM (Lei Orgânica do Município).
 
Já no quesito propostas aprovadas, destacam-se 93 projetos de lei ordinária, 9 projetos de lei complementar, 23 de decreto legislativo e 9 de Resolução.

Deixe seu Comentário

Leia Também