domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Cidades gastam juntas R$ 5,1 mi para realizar exames laboratoriais

23 abril 2017 - 08h00

Os municípios do Alto Tietê gastaram, no ano passado, R$ 5,147 milhões na realização de 3.909.836 de exames de atenção especializada e laboratorial. Os exames mais comuns são de urina, glicemia, hemograma, ultrassonografias e raio-x. As informações foram divulgadas pelas secretarias de Saúde de Suzano, Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos, Poá e Guararema. Entre os municípios, Mogi é o que realiza mais exames. Em 2016, a rede municipal realizou 200.750 exames de atenção especializada e 958.733 exames de análises laboratoriais, gastando uma média de R$ 79,9 mil ao mês. Também foram realizados 84.202 exames de atenção especializada na Santa Casa, com o custo média de R$ 7 mil ao mês. Além de 210.615 exames de atenção especializada no Hospital Municipal de Mogi das Cruzes, investindo cerca de R$ 17,5 mil mensal. Ao ano, são 1,4 milhão de exames e R$ 1,2 milhão investidos. Os exames mais comuns são os de urina, glicemia, hemograma, ultrassonografias e raio-x. Em Suzano, a média mensal é de 191.500 exames, ou seja, 2,2 milhões ao ano, com custo de R$ 1,073 milhão. Os exames mais procurados em Suzano são de dosagem de colesterol HDL, Hemograma completo e pesquisa de Ovos e Cistos de Parasitas. Ferraz de Vasconcelos é o que realiza menos exames na região. São 3.128 mil ao mês e uma média de 37,5 mil ao ano. Apesar disso, o custeio chega a R$ 240 mil ao mês e R$ 2,8 milhão ao ano. A Secretaria de Saúde aponta que os exames mais realizados são: mamografia, ecocardiograma, endoscopia, ultrassonografias simples e tomografias. Já os mais solicitados são: radiografias simples com laudo, ultrassonografias simples, audiometria, endoscopias e densitometria óssea. A Prefeitura de Poá não divulgou o número de exames realizados em 2016. Contudo, a administração estima que foram 60.450 exames em janeiro deste ano. O contrato laboratorial mensal com clínicas é de R$ 238 mil. Esse valor equivale, em média, a aproximadamente R$ 4,57 por exame laboratorial realizado. Já em Guararema são 10 mil exames ao mês realizados no último ano, uma média de 120 mil exames no ano. O investimento foi de até R$ 125 mil ao mês, cerca de R$ 1,5 milhão ao ano. Os exames de sangue também são os mais procurados, seguidos por ultrassons, eletrocardiograma e coleta de papanicolau.

Deixe seu Comentário

Leia Também