quinta 23 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
morte por dengue

Com duas novas mortes por dengues; total sobe para 13 no Alto Tietê

Mogi das Cruzes confirmou a terceira morte e Guararema a primeira

30 abril 2024 - 11h21Por Guynever Maropo da Reportagem Local

O Alto Tietê registrou mais duas mortes por dengue em Mogi das Cruzes e Guararema. O total sobe para 13 óbitos na região.

Os dados são das Prefeituras e Painel de Monitoramento da Divisão de Dengue, Chikungunya e Zika do Estado de São Paulo.

O terceiro óbito por dengue, em Mogi, foi confirmado nesta segunda-feira (29). A vítima era uma mulher, de 20 anos, residente no Jardim Piatã, que faleceu, no dia 10 de abril, no Hospital Luzia de Pinho Melo.

Guararema confirmou o primeiro óbito por dengue que aconteceu no dia 1º de março. A vítima era uma mulher, de 80 anos, com comorbidade, moradora do bairro Ipiranga.

A cidade investiga um outro óbito ocorrido em 1º de abril. A vítima tinha 89 anos e era morador do bairro Nogueira.

A contar a partir da data dos óbitos, o Ministério da Saúde estabelece um prazo de até 60 dias para a notificação e investigação das mortes.

Óbitos

Segundo o Painel de Monitoramento da Divisão de Dengue, Chikungunya e Zika de São Paulo, até o momento foram cinco mortes em Suzano; três em Mogi das Cruzes, duas em Santa Isabel; e uma em Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos e em Guararema.

As demais cidades não registraram óbitos até o momento. Contudo, nove municípios decretaram situação epidêmica, quando a incidência da doença ultrapassa 300 casos por 100 mil habitantes. Salesópolis é o único município que não se encontra em situação epidêmica.

 Dengue

A dengue é uma doença transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti. Segundo o Ministério da Saúde, os principais sintomas são: dor abdominal (dor na barriga) intensa e contínua; vômitos persistentes; acúmulo de líquidos em cavidades corporais (ascite, derrame pleural, derrame pericárdico); hipotensão postural e/ou lipotímia; letargia e/ou irritabilidade; aumento do tamanho do fígado (hepatomegalia) > 2cm; sangramento de mucosa; e aumento progressivo do hematócrito.

 A maioria dos pacientes se recupera, porém, parte deles podem progredir para formas graves, inclusive virem a óbito.

Deixe seu Comentário

Leia Também