domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Estevam no Fumefi

Com Estevam no Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento, prefeituras farão pedidos

Suzano informou que sempre dialogou com os órgão estaduais para buscar recursos e melhorias para a cidade, principalmente com a ascensão do ex-deputado

02 abril 2023 - 10h40Por Guynever Maropo - da Região

As cidades do Alto Tietê estudam quais serão as reivindicações feitas ao Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi) após o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Suzano, Estevam Galvão (União Brasil) assumir a presidência do órgão.

As prefeituras também aguardam a definição de quanto recurso o Fumefi vai repassar à região. 
Durante a entrevista ao vivo desta semana no Programa Radar Noticioso da Rádio Metropolitana, apresentado pela jornalista Marilei Schiavi, o ex-deputado contou que recebeu convite do secretário estadual de Governo e Relações Institucionais, Gilberto Kassab, e do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) para assumir o fundo.

“Escrevo a partir de agora um novo capítulo da minha vida pública, sempre focado em garantir investimentos e avanços não só para Suzano e região, mas toda a área metropolitana do nosso Estado”, disse.

Prefeituras 

Suzano informou que sempre dialogou com os órgão estaduais para buscar recursos e melhorias para a cidade. Com a ascensão do ex-deputado Estevam Galvão, à presidência do órgão, a administração vai reunir projetos para pleitear recursos para obras no município.

A cidade recebeu recurso do órgão para fazer a intervenção e requalificação da Avenida Francisco Marengo, no valor de R$ 1,5 milhão. Com o recurso também foi feita a drenagem, recapeamento e sinalização, no trecho entre a Rua Ambrosina Teles de Queiroz e a Estrada do Furuyama no ano de 2017. No último ano não houve verbas do órgão para o município. 

Ferraz de Vasconcelos recebeu um repasse de R$ 8,8 milhões para drenagem e pavimentação da Rua Francisco Sperandio, Rua Jucelino Kubschek, Antenor Lopes, Vitoria Benati, recapeamento Rua 9 de Julho, pavimentação da Rua Jose do Patrocínio, alça de acesso da Avenida Brasil com Zilda Arns e José Moreno com Caetano Rubio.

Poá não recebeu recurso do órgão no ano passado, pois recebia recursos do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias). A cidade “está carente de obras nas áreas de risco do município, que são 17 ao total”. Poá também necessita de recursos para realizar obras de infraestrutura, como pavimentação asfáltica e obras de drenagem e deve solicitar recursos ao órgão.

Mogi das Cruzes apoia a nomeação do ex-deputado Estevam Galvão para a presidência do órgão e vai em breve solicitar a captação de recursos.

Guararema mantém relação muito próxima ao Governo do Estado de São Paulo e tem uma série de projetos que receberam ou recebem verbas estaduais, mas neste momento não há previsão para recursos vindos do Fumefi.

O Fumefi

O Fumefi foi instituído pelo Governo do Estado de São Paulo em 1974. Iniciou suas operações em 1977, com a finalidade de financiar e investir em projetos de interesse da Região Metropolitana de São Paulo, que é integrada por 39 Municípios, inclusive a Capital. Os projetos executados com recursos do Fumei devem ser obrigatoriamente de interesse metropolitano. Isso garante que os recursos do Governo do Estado atendam aos interesses de abrangência regional. Somente em 2021 o Fumefi investiu R$ 59 milhões na Região Metropolitana de SP. Foram R$ 22 milhões para novos projetos e outros R$ 37 milhões aplicados em obras em andamento.