domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Reunião com DAEE

Condemat e DAEE se reúnem por soluções para cheias no Rio Tietê

Desassoreamento será feito no segundo semestre; cidades sofreram muito com enchentes no verão

05 abril 2023 - 08h30Por Da Região

A direção do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) participou, na manhã desta terça-feira (04) de uma reunião de trabalho com representantes do Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE) para discutir soluções conjuntas para as cheias no Rio Tietê, entre elas o desassoreamento em trechos estratégicos. O presidente do consórcio Caio Cunha, prefeito de Mogi das Cruzes; os prefeitos Priscila Gambale (Ferraz de Vasconcelos), Guti (Guarulhos), Vanderlon Gomes (Salesópolis) e Rodrigo Ashiuchi (Suzano), além de técnicos dos demais municípios consorciados foram recebidos pela superintendente do órgão estadual, Mara Ramos e equipe técnica do DAEE e Secretaria de Habitação do Estado, além da Defesa Civil.

O encontro teve como objetivo apontar os desdobramentos da primeira reunião realizada no mês de março e elaborar estratégias conjuntas a médio e longo prazo para conter as cheias no Rio Tietê. Para dar dinamismo ao trabalho, os municípios foram divididos em quatro grupos: Arujá e Guarulhos; Biritiba Mirim, Mogi das Cruzes e Salesópolis e Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá e Suzano. Os municípios que fazem parte da Bacia do Paraíba, Guararema, Igaratá, Santa Branca e Santa Isabel formaram um grupo específico para debater melhorias na Bacia.

Ao final das discussões dos grupos, os prefeitos e técnicos apontaram as problemáticas dos municípios e apresentaram propostas de soluções integradas.

“Foi uma reunião muito produtiva onde tivemos a oportunidade de construir uma proposta conjunta para a nossa região. Os problemas dos municípios são semelhantes uns aos outros e da mesma forma qualquer intervenção que aconteça em algum deles irá impactar no outro, por isso a importância de trabalharmos juntos”, disse o presidente do Condemat, Caio Cunha. 

Os prazos para o desassoreamento de trechos do Rio Tietê também foram discutidos pelos prefeitos dos municípios que fazem parte da Bacia do Tietê. De acordo com a equipe técnica do DAEE, a obra nos Lotes 3, da Barragem da Penha até Guarulhos e 4, que compreende Guarulhos até Mogi das Cruzes devem ter início até novembro deste ano. O investimento nestes lotes será em torno de R$200 milhões com financiamento por meio do Banco Internacional de Desenvolvimento (BID).

Já o desassoreamento dos Lotes 6 e 7, que compreendem Mogi das Cruzes até Biritiba Mirim, deve ter a ordem de serviço emitida no próximo mês. A obra deve custar em torno de R$21 milhões e será executada com recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

“Os municípios estão comprometidos em atuar junto ao DAEE com um trabalho preventivo nas áreas de risco e na questão do descarte de resíduos no leito do rio para reduzirmos estes prazos de forma que nossa região não sej a mais castigada no próximo período chuvoso”, disse o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, que também reforçou a importância da construção de um plano de macrodrenagem integrado para o Alto Tietê.