quinta 13 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Cresce o interesse em educação financeira nas escolas públicas

95% dos entrevistados concordam que é crucial introduzir a educação financeira como disciplina

11 junho 2024 - 20h13Por Da Região

A importância da educação financeira nas escolas públicas tem sido cada vez mais reconhecida como um instrumento vital para capacitar os jovens a tomar decisões financeiras responsáveis e conscientes no futuro. A 3ª edição da pesquisa “Educação Financeira nas escolas públicas”, conduzida pelo Instituto XP em parceria com a Nova Escola, revelou dados reveladores sobre a percepção e a necessidade desse tipo de ensino desde o ensino fundamental.

Segundo os resultados da pesquisa, 95% dos entrevistados concordam que é crucial introduzir a educação financeira como disciplina já no ensino fundamental. Esse dado reflete a crescente demanda por uma abordagem educacional que prepare os alunos para lidar efetivamente com questões financeiras desde cedo.

Além disso, 51% dos entrevistados afirmam que a educação financeira pode beneficiar todas as pessoas, enquanto 70% acreditam que o tema se conecta com diferentes áreas do conhecimento e pode ser integrado em todas as disciplinas. Isso demonstra a visão holística de que a educação financeira não é apenas sobre números, mas também sobre habilidades socioemocionais e tomada de decisões.

André Minucci, mentor de empresários, ressalta a importância da educação financeira como uma ferramenta essencial para formar uma futura geração consciente financeiramente. Ele destaca que vai além da gestão financeira e do planejamento familiar, sendo também sobre fazer escolhas, participar de treinamento de inteligência emocional pode desenvolver competências socioemocionais essenciais para o pleno exercício da cidadania. “Essa abordagem ampla da educação financeira é fundamental para equipar os alunos com as habilidades necessárias para enfrentar os desafios financeiros do mundo real”, diz André.

Além disso, a pesquisa revelou que 27% dos entrevistados acreditam que discutir o tema desde o ensino básico pode ajudar a minimizar o ciclo da pobreza. Essa é uma observação significativa, pois destaca o potencial da educação financeira não apenas para capacitar os alunos individualmente, mas também para contribuir para a redução das desigualdades sociais e econômicas.

Além disso, Minucci oferece algumas dicas valiosas para os alunos sobre educação financeira:

Poupe desde cedo: comece a economizar parte de sua mesada ou ganhos, mesmo que seja uma pequena quantia. A prática regular de poupar ajuda a desenvolver hábitos saudáveis de gerenciamento financeiro desde cedo.

Planeje seus gastos: antes de fazer uma compra, pense se realmente precisa do item e se pode arcar com os custos. Criar um orçamento mensal também é uma ótima maneira de garantir que você não gaste mais do que ganha.

Invista em conhecimento: busque aprender mais sobre finanças pessoais, investimentos e planejamento financeiro. Existem muitos recursos disponíveis online, como cursos, vídeos e artigos, que podem ajudá-lo a aprimorar suas habilidades financeiras.

Esteja atento às armadilhas financeiras: fique atento a empréstimos predatórios, cartões de crédito com altas taxas de juros e outras armadilhas financeiras. Desenvolva o hábito de ler os termos e condições antes de assinar qualquer contrato financeiro.

Busque orientação: não hesite em procurar orientação de pais, professores ou profissionais financeiros quando tiver dúvidas sobre questões financeiras. Ter alguém para orientá-lo pode fazer toda a diferença em sua jornada de educação financeira.

Em resumo, a crescente demanda por educação financeira nas escolas públicas reflete o reconhecimento do papel fundamental que ela desempenha na preparação dos jovens para enfrentar os desafios financeiros do mundo moderno.

Com uma abordagem abrangente que integra conceitos financeiros com habilidades socioemocionais, a educação financeira não apenas capacita os alunos a administrar suas finanças de forma eficaz, mas também os prepara para uma vida de tomada de decisões responsáveis e cidadania plena.

Deixe seu Comentário

Leia Também