segunda 27 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Delegacia da Mulher registra 970 casos de violência em 11 meses

Caso contabilize registros pela internet ou nas outras delegacias, violências passam de mil

04 dezembro 2022 - 05h00Por Ingrid Leone - Da Reportagem Local
A Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Suzano registrou 970 casos de violência, de janeiro até a última sexta-feira (25). 
 
A delegada da unidade, Silmara Marcelino, não contabilizou os Boletins de Ocorrência (B.O.) feitos pela internet ou nas outras delegacias, no período noturno e nos finais de semana - momentos em que a DDM fica fechada. Caso contabilize, os registros ultrapassam de mil. 
 
Contra essas mulheres, as ocorrências mais comuns envolvem lesão corporal, ou agressão física, ameaça, injúria e perseguição. Em sua maioria, feitas por homens. 
 
“A maioria dos agressores, na sua totalidade, são homens, temos alguns casos em que os agressores são mulheres, mas são mínimos. Às vezes são brigas de irmã, mãe e filha. E que se encaixam na lei de violência doméstica”, diz a delegada. 
 
Segundo Silmara, não tem como prever quando comportamentos irão se tornar violentos. Mas é possível observar sinais. 
 
“Se a pessoa tem condutas violentas mas não chegou ainda em uma efetiva agressão e demonstra que isso pode acontecer, é preciso ficar atenta. Às vezes o agressor precisa de um acompanhamento médico, pode ser uma questão psicológica, de alcoolismo ou vício em drogas”, explica Silmara. 
 
Nesses casos, é importante a mulher não se isolar, contar para os familiares e manter uma rede de apoio para ajuda. 
 
Também destaca como é necessário, “principalmente no namoro, que as pessoas fiquem atentas a isso. O namorado pode dar sinais de que é muito controlador e com ciúmes excessivo. Ciúmes e controle excessivo é um sinal de violência doméstica no futuro”, alerta.
 
As mulheres podem denunciar diretamente na Delegacia da Mulher, localizada na rua Presidente Nereu Ramos, nº 302, de segunda a sexta, das 9 às 18 horas. O telefone para contato é 4748-8040. 
 
Com o fechamento à noite e nos finais de semana, é possível ir até uma delegacia comum, como na Delegacia Central de Suzano, ou registrar a denúncia de forma eletrônica através da DDM Online (www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br).
 
O recurso online é da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, com a possibilidade de registrar ocorrências a partir de qualquer dispositivo conectado à internet. As vítimas também podem solicitar medidas protetivas.
 
A Central de Atendimento à Mulher da Guarda Civil Municipal (GCM) também é uma opção, pelo telefone 180, tanto para pessoas que sofreram violência, quem presenciou ou tem alguma informação sobre os casos. 
 
Em Suzano, ainda tem para suporte à mulher, vítima de violência, a Sala Rosa, local com orientação jurídica e psicológica, e a Patrulha Maria da Penha da Guarda Civil Municipal (GCM). 

Deixe seu Comentário

Leia Também