Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 24 de junho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/06/2019
PMMC AGASALHO
PMMC JUNHO VERDE
Governo do Estado - Feminicídio

Delegado da Seccional cobra celeridade na reforma das delegacias da região

Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) apontou que sete delegacias apresentam infraestrutura precária

Por Lucas Lima - da Região20 MAI 2019 - 22h33
Para o delegado seccional, os distritos que mais precisam de mudanças são a de Suzano, Ferraz e PoáFoto: Bruna Nascimento/DS
O delegado Jair Barbosa Ortiz, responsável pela Delegacia Seccional de Mogi das Cruzes, afirmou ontem estar cobrando do Estado celeridade aos trâmites das reformas das delegacias do Alto Tietê. Segundo ele, os distrito policiais precisam ser revitalizados, principalmente a delegacias centrais de Suzano, Poá e Ferraz de Vasconcelos. 
 
O DS publicou, no último domingo, reportagem sobre fiscalização do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) em sete delegacias da região. Destas, quatro apresentam infraestrutura precária e a necessidade de serem reformadas com urgência. 
 
Em entrevista ao DS, Ortiz comentou que o processo de licitação não é rápido e, por isso, está cobrando o Estado para que as reformas iniciem o quanto antes. "Dependemos deste trâmite. As licitações de reforma de todas as delegacias estão abertas. Desde que cheguei na Seccional estamos cobrando", frisou o delegado.
 
Para o delegado seccional, os distritos que mais precisam de mudanças são a de Suzano, Ferraz e Poá. "No meu ponto de vista, vejo que essas delegacias são as que mais precisam de reforma", explicou.
 
Fiscalização
 
Em abril, o TCE-SP realizou uma fiscalização em 275 do Estado, para verificar as condições do trabalho, atendimento à população e infraestrutura dos locais. 
 
Na região, o estudo verificou delegacias de sete cidades - Arujá, Ferraz, Itaquá, Mogi, Poá, Salesópolis e Suzano. O levantamento apontou situação precária em quatro, tendo necessidade urgente de reforma. A maioria dos espaços não está em boas condições de uso e muito menos conservados. Cerca de 57,2% do total, estão com problemas de infiltração, bolores, rachaduras, vazamentos e goteiras em quase todo o prédio. Outro problema citado no documento é que 71,4%, ou seja, cinco delegacias, apresentavam riscos aos funcionários e à população.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias