domingo 19 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Ex-secretário de Saúde de Ferraz denuncia ser vítima de racismo

Em suas redes sociais, Luiz Antonio do Nascimento, publicou o post em alusão ao Dia da Consciência Negra

29 novembro 2022 - 08h00Por Ingrid Leone - de Suzano
O ex-secretário de Saúde de Ferraz de Vasconcelos e atual diretor do Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, médico Luiz Antônio do Nascimento, denunciou ter sido vítima de racismo em seu perfil do Facebook. 
 
O post foi publicado neste domingo (20), Dia da Consciência Negra, e disse que ficou surpreso com o ocorrido. “Ainda como acadêmico de medicina nos anos 80, fui chamado pra fazer um parto de uma gestante branca, assim que cheguei ela me indagou que não gostaria que seu filho nascesse pelas mãos de um negro”, disse.
 
Na época, disse que não tinha condições psicológicas para atender a paciente. 
 
“Se passaram mais de 30 anos deste fato, as leis foram mudadas, a sociedade mudou, mas a população insiste neste racismo irracional a ponto que não temos nada pra comemorar esse dia, mas a refletir que temos uma longa caminhada de luta e afirmação”, completou. 
 
Em alusão ao Dia da Consciência Negra, ainda acrescentou, "valores do homem não estão na cor da sua pele, e sim na formação dos valores de respeito à humanidade, humildade e como melhor servir o ser humano”. 
 
O post
 
“Ainda como acadêmico de medicina nos anos 80, fui chamado pra fazer um parto de uma gestante branca, assim que cheguei ela me indagou que não gostaria que seu filho nascesse pelas mãos de um negro. Fiquei surpreso, não tive condição psicológica de atender a paciente. Se passaram mais de 30 anos deste fato, as leis foram mudadas , a sociedade mudou, mas a população insiste neste racismo irracional a ponto que não temos nada pra comemorar desse dia, mas a refletir que temos uma longa caminhada de luta e afirmação e que valores do homem não está na cor da sua pele, e sim na formação dos valores de respeito humanidade, humildade e como melhor servir o ser humano. Todos os a luta contra o racismo”.

Deixe seu Comentário

Leia Também