quinta 18 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Férias no Parque das Neblinas proporciona imersão na natureza

Área está localizada entre Mogi das Cruzes e Bertioga

11 janeiro 2023 - 16h00Por da Região

O Parque das Neblinas, reserva ambiental da Suzano gerida pelo Instituto Ecofuturo, inicia o período de férias com experiências de imersão na Mata Atlântica. A área está localizada entre Mogi das Cruzes e Bertioga, a poucos quilômetros da capital paulista e, além das atividades tradicionais da reserva, contará com contará com um fim de semana especial para a família e mais opções de agenda para trilhas autoguiadas.

O fim de semana em família acontecerá nos dias 21 e 22 de janeiro e é organizado pela empresa parceira Semear Turismo Receptivo. A programação inclui trilhas monitoradas, brincadeiras envolvendo os adultos e crianças, acampamento e o domingo livre para as trilhas autoguiadas e banho no rio Itatinga.

Quanto às atividades de ecoturismo tradicionais, são dois tipos de trilhas: as autoguiadas, com cinco trajetos que variam de 30 minutos a 4 horas de duração e sistema de sinalização que permite uma interação segura com o ambiente natural; e as monitoradas, em que é possível fazer o circuito acompanhado de um monitor ambiental – é possível escolher entre a trilha do Mirante, com vista para o litoral de Bertioga, ou a trilha da Pedra Riscada, que possui uma corredeira e ponto para banho. Em janeiro, as trilhas autoguiadas – usualmente disponíveis apenas aos finais de semana – também são ofertadas às quartas-feiras.

Além disso, o Parque também conta com canoagem, cicloturismo e camping. Na canoagem sobre as águas do rio Itatinga, os visitantes podem contemplar a mata nativa por outro ângulo e os circuitos são indicados para crianças a partir dos 6 anos. No cicloturismo, é permitido percorrer as estradas da reserva e há a opção de levar a própria ou alugar no local. Já o camping, é uma ótima opção para quem deseja passar a noite, sua estrutura é de baixo impacto ambiental e proporciona privacidade e o contato com a natureza.

Outra experiência ímpar da reserva é a gastronomia: a alimentação do local é oferecida por uma empresa da comunidade, fornece receitas caseiras e com ingredientes nativos da Mata Atlântica, como o cambuci e frutos da palmeira-juçara, servidas no fogão à lenha.

A reserva conserva 7 mil hectares de floresta, protege 1.330 espécies da fauna e flora e abriga mais de 500 nascentes do rio Itatinga e Alto Tietê. Para além da diversão, o contato com Áreas Naturais Protegidas, como o Parque das Neblinas, permite que os visitantes se tornem aliados no trabalho de conservação ambiental, pois o investimento na visita é revertido na conservação da área e em seus projetos.

Para agendar a visita, entre em contato pelo telefone: (11) 4724-0555, ou pelo e-mail: parquedasneblinas@ecofuturo.org.br. Saiba mais sobre as atividades no Descritivo de atividades.
Para mais informações sobre o fim de semana em família e/ou trilhas monitoradas, entre em contato com a Semear pelo telefone (11) 9949-3657 ou e-mail semear.tur.receptivo@outlook.com.

Sobre o Instituto Ecofuturo 

Organização sem fins lucrativos, fundada em 1999 e mantida pela Suzano, o Instituto Ecofuturo contribui para transformar a sociedade por meio da conservação ambiental e promoção do conhecimento. Entre as principais iniciativas está a gestão do Parque das Neblinas, onde são desenvolvidas atividades de educação ambiental, pesquisa científica, ecoturismo, manejo e restauração florestal, e participação comunitária. Conheça mais sobre o Ecofuturo em ecofuturo.org.br, e acompanhe em facebook.com/InstitutoEcofuturo, youtube.com/institutoecofuturo e instagram.com/ecofuturo. 

Sobre o Parque das Neblinas

Reconhecido pelo Programa Homem e Biosfera da Unesco como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, o Parque das Neblinas é uma reserva ambiental da Suzano, gerida pelo Ecofuturo, com 7 mil hectares. No local, são desenvolvidas atividades de ecoturismo, pesquisa científica, educação ambiental, manejo e restauração florestal e participação comunitária.