sábado 15 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Homicídios caem 19,51% no 1° quadrimestre no Alto Tietê, aponta SSP

Em compensação, os latrocínios (roubo seguido de morte) tiveram uma alta de 25% nos primeiros quatro meses de 2019

24 maio 2019 - 19h15Por Marcus Pontes - da Região
Os casos de homicídio fecharam em queda no primeiro quadrimestre deste ano no Alto Tietê, em comparação ao mesmo período de 2018. A diminuição é de 19,51%. Nos últimos quatro meses, a região computou 33 ocorrências, contra 41 do ano passado. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 24, no portal da Secretaria de Segurança Pública (SSP).
 
Itaquaquecetuba continua configurando como a cidade mais violenta da região. Oito pessoas foram assassinadas de janeiro a abril deste ano. Em 2018, a cidade registrou 13 ocorrências. Já em relação às tentativas de homicídio, o município computou queda. No ano passado, foram dez e, agora, caiu para cinco.
 
Duas cidades têm números semelhantes quanto a quantidade de homicídios: Mogi das Cruzes e Suzano, que computaram sete cada. A lista põe Ferraz de Vasconcelos na sequência, totalizando quatro ocorrências. Seguido de Guararema, com três; Arujá, que computou duas; e Poá e Santa Isabel, que registraram uma cada.
 
Segunda redução 
 
Os casos de tentativa de homicídio também tiveram queda na região. Os últimos quatro meses computaram 32 ocorrências do tipo, contra 42 do mesmo período do ano passado, uma redução de 23,81%.
 
Mogi das Cruzes é a cidade com a maior quantidade de atentados à vida. Foram 11 ocorrências. Itaquá e Suzano computaram cinco cada, Arujá registrou quatro, Poá computou três e Ferraz teve dois casos. Santa Isabel teve apenas um registro, e Salesópolis nenhum. 
 
Latrocínios
 
Se por um lado crimes contra a vida apresentaram queda, os latrocínios (roubo seguido de morte) tiveram uma alta de 25%. De janeiro a abril deste ano, a região computou cinco casos. Nos primeiros quatro meses do ano passado, foram quatro ocorrências. A maioria dos crimes aconteceu em Ferraz e Suzano. Juntas, as duas cidades computaram quatro ocorrências (quase o total). Em Poá houve um latrocínio.
 
No ano passado, os casos de roubo seguido de morte ficaram divididos em quatro cidades: Biritiba Mirim, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano. 

Deixe seu Comentário

Leia Também