domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Indústria do Alto Tietê registra saldo positivo de empregos em janeiro

Setor acumulou 443 novas contratações. Em janeiro, foram registradas 2.059 admissões contra 1.616 desligamentos.

14 março 2023 - 12h40Por da Região

O começo do ano foi marcado pelo saldo positivo de contratações na indústria do Alto Tietê com a criação de 443 novos empregos. Em janeiro, foram registradas 2.059 admissões contra 1.616 desligamentos.

De acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgadas pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) em parceria com o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), Itaquaquecetuba foi a cidade que mais gerou empregos, seguida por Suzano e Ferraz de Vasconcelos.

A diretoria do CIESP Alto Tietê foi a 17ª que mais criou postos de trabalho entre as 39 regionais do Estado. Na Região, dos oito municípios abrangidos, apenas dois apresentaram saldo negativo no período (Mogi das Cruzes e Salesópolis) com recuo de uma vaga cada. Em comparação com janeiro de 2022, quando a indústria do Alto Tietê registrou um saldo de 501 vagas, houve uma redução de 11% causada, em parte, pela baixa no excedente de temporários.

“Janeiro, tradicionalmente é um período em que são registradas demissões de parte da mão de obra contratada para suprir as necessidades produtivas do fim de ano. Mesmo com esse movimento, as indústrias fecharam o mês com saldo positivo, um indicador muito animador para o setor que espera que as medidas anunciadas pelo governo para estímulo à atividade econômica sejam colocadas em prática o quanto antes, o que garante estabilidade no mercado”, analisou o diretor regional do CIESP Alto Tietê, José Francisco Caseiro.

Da força de trabalho contratada para atuar nas indústrias da Região em janeiro, 70,5% era formada por homens e 29,5% por mulheres. O perfil dos trabalhadores admitidos foi em sua maioria de pessoas com ensino médio completo - 78% das contratações - com idade entre 18 e 24, e 30 e 39 anos.

No período, ainda segundo o Caged, os setores industriais que mais geraram postos de trabalho na Região foram os de fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos; fabricação de produtos têxteis e fabricação de produtos de minerais não metálicos. Ao todo, o Estado começou o ano com saldo positivo de 17.158 empregos, o que corresponde a cerca de metade de todas as contratações da indústria brasileira.

Deixe seu Comentário

Leia Também