sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Balanço

Indústrias da região geram 300 empregos em seis meses

Fechando o semestre, em junho o Alto Tietê registrou o quarto resultado positivo consecutivo no nível de emprego industrial

14 julho 2017 - 19h46Por Da Região

A indústria do Alto Tietê encerrou o primeiro semestre deste ano com um saldo positivo de 300 postos de trabalho, uma evolução de 0,53% no nível de emprego industrial, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (14) pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), com abrangência nas cidades de Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano.

Fechando o semestre, em junho o Alto Tietê registrou o quarto resultado positivo consecutivo no nível de emprego industrial. A variação foi de 0,11%, o que significou um aumento de aproximadamente 50 postos de trabalho. O resultado deixou o Alto Tietê no sétimo lugar no ranking das 36 regiões industriais paulistas. A média do Estado foi negativa: - 0,44%, mas no balanço do primeiro semestre, o Estado acumula a geração de 10 mil vagas, o melhor resultado desde 2013.
 
"Ainda há uma fragilidade do setor industrial. No Alto Tietê, o desempenho do primeiro semestre indica uma recuperação, mas não podemos afirmar que o pior já passou até porque temos muitos setores, como o metalúrgico e o químico, que são bastante significativos na região e que continuam com níveis desfavoráveis", avalia o diretor do Sistema Fiesp/Ciesp no Alto Tietê, José Francisco Caseiro, ao comentar a expectativa das entidades para o segundo semestre. "Os indicadores apontam para uma retomada mais expressiva do emprego na indústria no segundo semestre. A regulamentação da terceirização e, agora, a aprovação da Reforma Trabalhista, devem ajudar a economia e abrir mais possibilidades para a geração de empregos", diz o dirigente.
 
Em junho especificamente, o resultado da região foi influenciado pelas variações positivas de Produtos Têxteis (2,93%); Produtos Alimentícios (1,46%); Produtos de Metal, exceto Máquinas e Equipamentos (0,41%) e Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos (0,69%), que foram os setores que mais influenciaram o cálculo do indicador total. Nos últimos 12 meses, no entanto, o acumulado no nível de emprego industrial do Alto Tietê permanece negativo: -2,38%, representando uma queda de aproximadamente 1,4 mil  postos de trabalho. 

Deixe seu Comentário

Leia Também