sábado 20 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Marcus Melo e comitiva de Mogi visitam unidade do Sesc Jundiaí

25 agosto 2017 - 10h42Por DE Mogi
O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), integrou, nesta quinta-feira (25), uma comitiva de autoridades e lideranças da cidade, para uma visita ao Sesc Jundiaí. O objetivo da ação foi reiterar a intenção do município de receber uma unidade da entidade, além de conhecer de perto as instalações do local, que já foi apontada pelos próprios representantes do Sesc como um modelo do que poderia ser trazido ao município.
 
A visita foi uma iniciativa do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi (Sincomércio), em parceria com a Câmara Municipal e com a Prefeitura, que desde o início do ano retomou as negociações a respeito do assunto e já disponibilizou oficialmente a área do Centro Esportivo do Socorro.
 
A comitiva mogiana foi recepcionada pelo coordenador técnico e de planejamento do Sesc São Paulo, Sérgio Batistelli e pelo gerente da unidade, José Roberto Ramos, que realizou um tour pelo local. "Eu sou o defensor número um de trazer um Sesc para Mogi das Cruzes. Temos que trabalhar para mostrar que isso é algo excepcional para a cidade e estamos mantendo o diálogo aberto com todos. Reforço hoje minha vontade de levar esse equipamento para a nossa cidade", destacou o prefeito, durante a apresentação da unidade. O investimento na unidade fixa de Mogi seria de aproximadamente R$ 120 milhões. 

Conforme sinalizado pelos representantes do Sesc, o instrumento que mais interessa neste caso é a concessão de direito real de uso, que tem prazo de 99 anos.

O Sesc Jundiaí é uma unidade recente. Ela foi inaugurada em 18 de abril de 2015. O projeto, assinado pelas arquitetas Christina de Castro Mello e Rita Vaz, compreende um edifício composto por subsolo, térreo, mezanino, um pavimento e terraço panorâmico. A área total é de 16.054 metros quadrados e são 19.752,92 metros quadrados de área construída. A área do Centro Esportivo do Socorro, para que se tenha um comparativo, tem 23 mil metros quadrados de área total.

A unidade de Jundiaí tem arquitetura moderna, acessibilidade universal e estrutura completa. As instalações compreendem área de convivência, biblioteca, campo de futebol soçaite em grama sintética e quadra poliesportiva, central de atendimento, comedoria e café do teatro, consultórios odontológicos (RX panorâmico e periapical), espaço de tecnologia e artes, espaço de brincar, estacionamento, ginásio coberto poliesportivo, loja Sesc, sala de exposição, sala de expressão corporal e de ginástica multifuncional, sala de múltiplo uso, oficinas culturais, paraciclo, piscinas recreativa e infantil descobertas e climatizadas, mais piscina semiolímpica e infantil coberta e aquecida, deck e solário, teatro, terraço panorâmico e vestiários masculino, feminino e familiar.

O investimento na unidade fixa de Mogi das Cruzes seria de aproximadamente R$ 120 milhões. E as estimativas do Sesc, com relação ao público atendido, apontam que 70% da população da cidade se beneficiaria do equipamento. Já com relação ao movimento na área do atual Centro Esportivo, os estudos mostram que um Sesc triplicaria o movimento no local imediatamente após a entrega do prédio.

O Sesc Jundiaí emprega 220 funcionários diretos, mais 70 terceirizados. A unidade recebe uma média de 13 mil pessoas por semana e teve no ano passado 55 mil matrículas. Neste ano, de acordo com o gerente da unidade, o número de matrículas tem se mantido estável em comparação a 2016.

Participaram da visita os secretários municipais de Cultura, Mateus Sartori, de Educação, Juliana Guedes, do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, de Desenvolvimento, Sadao Sakai, da Agricultura, Renato Abdo, mais o presidente do Sincomércio, Valterli Martinez e 10 vereadores da cidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também