quinta 23 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Mogi-Bertioga terá 6 km de duplicação, 3ª faixa e rampas de escape

Obras previstas na PPP do Lote Litoral vão melhorar os acessos a Mogi e garantir mais segurança na descida de serra

28 abril 2024 - 20h00Por da Reportagem Local

A concessão do Lote Litoral de rodovias vai possibilitar a melhoria no tráfego e o aumento da segurança na rodovia Mogi-Bertioga, com instalação de pistas duplas, terceiras faixas e rampas de escape, promete o Governo do Estado de São Paulo.

O processo de concessão trouxe polêmica, em Mogi das Cruzes, sobretudo, por conta da instalação de pedágios.

No entanto, segundo o Estado, os acessos a Mogi das Cruzes também serão facilitados por meio da construção de conexões em desnível.

O consórcio Novo Litoral, liderado pela Companhia Brasileira de Infraestrutura (CBI), venceu o leilão internacional realizado no dia 16, na sede da B3, a Bolsa de Valores de São Paulo. O grupo propôs desconto de 10,17% sobre a contraprestação pública máxima de R$ 199 milhões por ano a ser paga pelo Estado.

Com um prazo de 30 anos, a concessão de 213 quilômetros de vias prevê investimentos de R$ 4,3 bilhões para a realização de intervenções estruturais e melhorias nas rodovias SP-055 (Rodovia Padre Manuel da Nóbrega), SP-088 (Mogi-Dutra) e SP-098 (Mogi-Bertioga).

Ao todo, o trecho Mogi-Bertioga contará com 6,2 km de pista dupla e outros 10 km de terceiras faixas. Também serão recuperadas quatro marginais e 47 km de acostamentos serão construídos, além de três novas passarelas para a passagem de pedestres.

“No início de Mogi, o trecho que hoje é em multivias será transformado em um trecho duplicado. Também haverá implantação de uma 3ª faixa nos locais de pista simples até o início da serra. Na serra, haverá implantação de acostamentos e também três rampas de escape para veículos pesados”, explica a diretora econômico financeira da Companhia Paulista de Parcerias, Raquel França Carneiro.

As rampas de escape são prolongamentos da estrada compostos por areia, cascalho e pedregulhos que reduzem a velocidade de veículos pesados em descidas acentuadas em casos de perda de freio, por exemplo. A medida gera mais segurança na descida de serra, evitando acidentes.

Arujá-Mogi

A ligação entre as cidades de Arujá e Mogi das Cruzes terá 2,8 km de pistas duplicadas, incluindo o trecho que dá acesso à rodovia Presidente Dutra. Serão quase 9 km de faixas adicionais em pista dupla e quatro novas passarelas construídas.

“No trecho que liga a rodovia Dutra e a SP-056, terá a conclusão de obras de duplicação. Depois, no trecho entre a Ayrton Senna e Mogi das Cruzes, haverá implantação de faixas adicionais, para melhorar o tráfego naquela região”, explica Raquel.

Outra melhoria prevista para a população de Mogi é a duplicação da Estrada do Evangelho Pleno, antiga Estrada do Pavão.

Oportunidades de R$ 220 bilhões

O Governo de São Paulo tem previsão para 13 projetos em leilões ao longo de 2024. O primeiro deles foi o Trem Intercidades (TIC) Eixo Norte, realizado em fevereiro, que vai ligar a cidade de São Paulo a Campinas. A carteira de projetos de concessões, desestatizações e parcerias da atual gestão estadual é estimada em mais de R$ 220 bilhões em capital privado, com 20 projetos qualificados e a previsão de 44 leilões até o final de 2026.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também