terça 28 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Mortes no trânsito crescem 73,6% com 33 vítimas entre janeiro e fevereiro deste ano

Dados foram divulgados pelo Infosigo e crescimento se dá na comparação entre os dados de 2024 com 2023

27 março 2024 - 05h00Por Fernando Barreto - da Região
O Alto Tietê registrou aumento de 73,6% no número de mortes no trânsito, com 33 vítimas entre janeiro e fevereiro deste ano. No mesmo período do ano passado foram 19.
 
Os dados são do Infosiga e foram divulgados nesta terça-feira.
 
Somente nos dados de fevereiro a região também teve aumento, de 41,6%. Foram 12 vítimas ano passado e 17 no último mês.
 
 
Aumento
 
Das dez cidades da região, seis tiveram aumento no número de mortes.
 
O maior crescimento percentual foi em Mogi, com 200% a mais de óbitos. Os números saltaram de quatro para 12 vítimas. Nos dados de fevereiro, apenas, o crescimento foi de 150%, passando de duas para cinco vítimas.
 
Santa Isabel também registrou crescimento nos número de mortes em 2024. A cidade saltou em 150%, passando de duas para cinco vítimas. Nos dados de fevereiro a cidade cresceu 300%, passando de uma para quatro vítimas.
 
Outra cidade com crescimento foi Itaquá, que passou de seis para sete vítimas.
 
Em fevereiro a cidade manteve três vítimas no último mês e o mesmo número em 2023.
 
As outras cidades com aumento foram Biritiba (2), Ferraz (1) e Salesópolis (2). Todas saltam de zero casos.
 
Queda
 
Apenas três cidades tiveram redução.
 
O maior foi em Guararema, que caiu 50%, passando de duas para uma vítima. Em fevereiro a queda foi de duas para zero óbitos.
 
Suzano caiu em 25%, passando de quatro para três homicídios. Em fevereiro caiu de três para duas.
 
Em Arujá a queda foi de uma para zero vítimas, assim como em fevereiro.
 
Manteve
 
Apenas uma cidades manteve os números nos dois períodos analisados: Poá, que não registrou óbitos. Em fevereiro o mesmo cenário.

Deixe seu Comentário

Leia Também