sábado 15 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Ensino

Mudança no período de férias afetará 217 escolas na região

Ano letivo mudará de dois para quatro períodos de recesso. As férias de julho serão reduzidas de 30 para 15 dias

26 maio 2019 - 18h00Por Daniel Marques - de Suzano
O Alto Tietê terá 217 escolas da rede estadual de ensino afetadas com a mudança no período de férias, anunciada pelo governador João Doria, no último dia 26 de março. 
 
O ano letivo mudará de dois para quatro períodos de recesso. As férias de julho serão reduzidas de 30 para 15 dias. Com isso, um período de sete dias de recesso será incluso no mês de abril e outro de sete dias em outubro. As mudanças passam a valer a partir de 2020. 
 
As cidades de Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba, juntas, representam mais de dois terços do número total com 147 escolas afetadas. Mogi é a cidade com mais escolas, com 60 unidades, Suzano em seguida 45 escolas e Itaquá com 42 escolas.
 
No entanto, para especialistas, essa decisão tem que ser pensada. É necessário ocupar as crianças durante esses novos períodos de férias e, para muitos pais de baixa renda, esse período pode ser prejudicial. 
 
É o que diz o ex-diretor de escola em Suzano, Suami Paula de Azevedo. Ele diz que muitos pais usam a merenda da escola e que, se a escola for fechada, esse será um grande problema para algumas famílias.
"A comunidade tem que ser ouvida, não pode tomar a decisão dessa forma sem consultar as pessoas que serão atingidas", diz Suami, que teme que os pais sofram um choque com isso já que, segundo ele, muitos pais levam as crianças para a escola para ficarem livres.
 
No entanto, caso seja bem trabalhada, Suami vê com bons olhos a mudança. Ele diz que seria bom para os professores e alunos, pois abril e outubro são meses em que os professores estão exaustos. "Muitos deles trabalham 40 horas por semana, é uma grande extensão, então seria bom para eles descansarem", diz.
 
O ex-diretor defende que esse novo período seja preenchido com atividades para os alunos, como um trabalho especial com atividades ou algo do tipo. 
 
O turismo foi uma ideia levantada por Suami e que, segundo ele, poderia dar certo por aqui. "No Brasil não há esse costume, é algo novo. É necessário ocupar as crianças durante esses novos períodos de férias", afirma.

Deixe seu Comentário

Leia Também