sexta 19 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Municípios querem implantar Patrulha Maria da Penha

22 abril 2017 - 08h00

Os municípios do Alto Tietê querem implantar a Patrulha Maria da Penha para atuar na diminuição dos índices de violência contra a mulher. Na região, apenas Suzano, Itaquá e Poá possuem o programa. Em Suzano, com três anos de atuação, o projeto contabiliza mais de 700 vítimas de violência domésticas atendidas por meio de medidas protetivas. O projeto de lei que prevê a instituição da Patrulha em todo País foi aprovado neste mês pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado. O projeto segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O prefeito de Poá, Gian Lopes (PR), decidiu pela retomada da Patrulha na cidade há um mês. A secretária da Mulher, Jeruza Reis, explicou que a administração municipal está estabelecendo um fluxo integrado de ações. De acordo com ela, a Patrulha Maria da Penha foi solicitada para ser reativada, porém, com treinamento adequado do efetivo que fará a ronda. As campanhas sobre denúncias, tanto de violência doméstica, que pode ser tanto física quanto psicológica, serão ativadas durante todo o ano, com ênfase nas datas comemorativas. Mogi das Cruzes, não possui o programa e afirmou ter interesse em realizá-lo. Para isso, o assunto está sendo estudado. Atualmente, a cidade conta com o Comitê Municipal de Prevenção e Combate às Violências, grupo que promove reuniões mensais para discussão de novas políticas e ações. E está em andamento: Finalização do Protocolo Geral de Atendimento às Violências e a implantação de um serviço de atendimento às violências sexuais no município . Em 2016 a cidade registrou 1,6 mil casos de violência doméstica. A Prefeitura afirmou que o trabalho da patrulha é de extrema importância, que poderá complementar uma série de ações e atendimentos já realizados na cidade. Também está em fase de análise para a implantação da Patrulha Maria da Penha no município de Arujá. Em Ferraz de Vasconcelos, a administração está realizando estudos para a implantação do serviço. Para isso, a Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social esteve em Suzano para conhecer como é feito o trabalho e buscar informações com os técnicos da Secretaria de Promoção Social e a Guarda Civil. A administração ainda informou que, para combater a violência doméstica, o município realiza campanhas, rodas de conversas, conferências, debates, seminários e divulgação da Lei Maria da Penha. No último ano, a cidade registrou 726 atendimentos às mulheres vítimas de violência na delegacia, hospital de órgão de atendimento especializado. Ferraz afirma que o projeto da patrulha é importante para garantir mais segurança e proteção para as mulheres que estão em medida protetiva.

Deixe seu Comentário

Leia Também