Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 11 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 10/12/2017
mrv

No primeiro mês de funcionamento, ecoponto de Jundiapeba recebe grande volume de material

Inaugurado no dia 28 de agosto, o ecoponto fica na esquina entre as ruas João de Souza Franco e Manoel Fernandes

Por de Mogi28 SET 2017 - 18h22
Técnicos estão fazendo palestras nas escolas do distrito e conversando com diretores, coordenadores e professores – que são multiplicadores das informações recebidasFoto: Divulgação/SVMA

O ecoponto de Jundiapeba recebeu grande quantidade de materiais em seu primeiro mês de funcionamento, numa demonstração de que a população do distrito e de bairros próximos vem incorporando bons hábitos de reciclagem ao seu cotidiano. Inaugurado no dia 28 de agosto, o ecoponto fica na esquina entre as ruas João de Souza Franco e Manoel Fernandes, numa região de fácil acesso, e foi construído seguindo um novo modelo, que facilita o descarte de objetos.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, avalia que os resultados comprovam a importância do equiamento: “As pessoas receberam muito bem o ecoponto e compreenderam a sua função, que é a de receber materiais que poderiam ser descartados equivocadamente em rios, córregos ou terrenos. Isso, além de contribuir para a limpeza pública do distrito, também gera renda para os catadores e contribui para o meio ambiente de uma forma geral”, observa.

Nos 30 primeiros dias de funcionamento, o ecoponto recebeu resíduos de construção e demolição, madeira, eletrodomésticos inservíveis, eletroeletrônicos, móveis, colchões, pilhas, baterias, resíduos metálicos e objetos plásticos, entre outros. Além da população do distrito de Jundiapeba, moradores de bairros próximos também utilizaram o espaço, como do Centro, Vila Cintra, Vila Lavínia, Mogilar e Alto do Ipiranga, entre outros. De acordo com Lima, isso mostra que a população tem respondido positivamente à proposta e buscado as formas corretas e mais adequadas para o descarte de materiais.

Conscientização

A Secretaria do Verde também tem realizado, nas últimas semanas, um trabalho de divulgação do ecoponto de Jundiapeba junto às escolas municipais e estaduais do distrito, com o objetivo de reforçar a função do equipamento e explicar em detalhes o seu funcionamento. O objetivo é que a população incorpore cada vez mais a utilização do ecoponto ao seu cotidiano.

O diretor André Miragaia, da Secretaria Municipal do Verde, tem percorrido as escolas e conversado com diretores, coordenadores e professores. De acordo com ele, o trabalho é produtivo e os resultados são notáveis: “Todos tem sido muito receptivos e levam as informações aos alunos, que, por sua vez, abordam o assunto em casa, na presença dos pais e irmãos”, diz. Já foram feitas visitas nas escolas Dr. Álvaro de Campos Carneiro, Lourenço Della Nina, Cempre Lourdes Romeiro Iannuzzi e, esta semana, na Escola Estadual Cid Boucault.

Nas reuniões, Miragaia fala sobre as formas de descarte de resíduos e a destinação adequada dos materiais, que em sua maioria são encaminhados para reciclagem. Também são distribuídos materiais de divulgação com explicações sobre os tipos de resíduos e os dias que a coleta seletiva passa pelo distrito. Cerca de 4 mil pessoas, entre professores e alunos, estão sendo atingidos diretamente por esse trabalho de divulgação – que deverá atingir indiretamente cerca de 20 mil pessoas, entre familiares e população do entorno.

“É importante ressaltar que a destinação de uma parte desse material recolhido no ecoponto é a reciclagem, e os aterros licenciados para os resíduos que não poderão ser reaproveitados. A Prefeitura tem estudado áreas em outras regiões para instalação de novos ecopontos e, com isso, melhorar a gestão dos resíduos e reduzir o número de pontos viciados de descarte inadequado na cidade”, frisou.

Os dois ecopontos existentes na cidade, localizados no Jardim Armênia e no Parque Olímpico recebem, juntos, cerca de 350 toneladas de resíduos por mês. O volume era de 170 toneladas até janeiro deste ano, mas dobrou com o funcionamento das unidades aos finais de semana. A medida tem como objetivo estimular as pessoas a descartarem os materiais aos sábados e domingos, quando estão em casa e possuem mais tempo par fazer esta separação.

Materiais recebidos no ecoponto de Jundiapeba no primeiro mês de funcionamento:

  • 87 toneladas de resíduos de construção e demolição
  • 63 pneus
  • 105 m³ de resíduos de madeira
  • 7 sofás
  • 3 poltronas
  • 6 colchões
  • 2 armários
  • 1 berço
  • 4 aparelhos de televisão quebrados
  • 1 aparelho de DVD quebrado
  • 83 lâmpadas fluorescentes
  • 98 pilhas e baterias
  • 19 litros de óleo
  • 2 computadores quebrados
  • 8 aparelhos de telefones quebrados
  • 3 caixas de som
  • 22 carregadores de celular

 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias