sexta 19 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Prefeitura de Poá busca instalação de polo da Univesp

Possibilidade de polos foi tratada e debatida com vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcio França

16 agosto 2017 - 13h27Por de Poá
Poá busca que o Estado instale um polo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). O prefeito Gian Lopes (PR), o vice-prefeito Marcos Ribeiro da Costa (PDT), o Marquinhos Indaiá participaram de uma reunião, na terça-feira (15), para tratar sobre assunto com o vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcio França. Também participaram do encontro o deputado estadual André do Prado (PR) e o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PR).
 
A universidade pública é exclusivamente voltada para a Educação a Distância (EAD). Criada em 2012 como Fundação, a instituição de Ensino Superior é mantida governo do Estado, e vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, com credenciamento pelo Conselho Estadual de Educação e pelo MEC. “O EAD pode ser um importante recurso de transformação dos poaenses pela sua agilidade para responder as novas demandas que surgem a cada dia”, disse Gian Lopes.

Para o vice-prefeito, Marquinhos Indaiá, a Univesp será uma oportunidade das pessoas realizarem o sonho de fazer um curso superior. “É uma grande iniciativa, já que os poaenses poderão estudar gratuitamente, com profissionais de alto gabarito. Essa é uma chance excelente para os moradores da nossa cidade”, afirmou.

De acordo com o deputado estadual André do Prado, a implantação dos polos foi solicitada também para as os municípios de Guararema, Suzano, Itaquaquecetuba, Arujá e Santa Isabel.

“É um programa de extrema importância que permitirá as pessoas fazerem cursos de graduação de ensino à distância. As prefeituras, parceiras do projeto, têm apenas que disponibilizar uma sala, para que os alunos, a cada 15 dias, possam fazer atividades com a monitoria de tutores. Vou batalhar para que este programa alcance a população do Alto Tietê”, definiu.

Deixe seu Comentário

Leia Também