domingo 26 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Priscila Gambale analisa segundo ano do mandato e confirma reeleição

No DS Entrevista, destacou ações da sua gestão no segundo ano de mandato, como pagamento de dívidas

19 janeiro 2023 - 09h00Por Ingrid Leone - de Ferraz
A prefeita de Ferraz de Vasconcelos, Priscila Gambale (PSDB), analisou os últimos anos de mandato e firmou sua candidatura à reeleição na próxima eleição municipal. 
 
"A reeleição é necessária para dar sequência a um trabalho. Quatro anos é pouco tempo para conseguir fazer o que realmente precisamos. Sendo assim, com certeza pensamos em reeleição", refletiu.
 
Em participação ao DS Entrevista, ainda fez um balanço das ações de sua gestão. Entre elas estão a proximidade com Rodrigo Gambale e os recursos estaduais para a cidade, o pagamento de R$ 50 milhões da dívida municipal, as estruturas das unidades de saúde e o desenvolvimento da Secretaria de Favelas, primeira pasta no Brasil voltada à regularização fundiária. 
 
Priscila ainda anunciou a inauguração do novo Centro de Saúde (CSII), ainda neste ano, com previsão para o primeiro semestre. 
 
Diário de Suzano: Prefeita, qual o balanço deste segundo ano do mandato? 
 
Priscila Gambale: Foi um ano 'Turbo' tanto meu quanto dos nossos secretários e funcionários. Um mandato de muitas entregas. Eu sempre falo que sozinha não consigo fazer nada, os secretários sozinhos não conseguem fazer nada. 
 
Nesses dois anos, conseguimos uma parceria próxima com o deputado estadual Rodrigo Gambale que conseguiu trazer muitos recursos do Governo do Estado. Se listar todas as nossas entregas, conseguimos observar o apoio do deputado. Isso porque em Ferraz a arrecadação é muito baixa, com o nosso dinheiro não conseguimos entregar grandes obras.
 
DS: Agora Rodrigo Gambale é deputado federal. O objetivo é conseguir recursos federais? 
 
Priscila: O governo federal é o que mais tem recurso. Provavelmente, três vezes mais do que o governo estadual. Assim, esperamos que o deputado possa trazer três vezes mais recursos para nossa cidade.
 
DS: Em Ferraz, a dívida pública estava em torno de R$ 300 milhões e foram pagos R$ 50 milhões. Como esse valor interfere no andamento de obras e serviços no município?
 
Priscila: Essas dívidas chamam precatórios, dívidas da Prefeitura de anos anteriores, de normalmente há 10 anos. Elas são de serviço prestados por uma empresa particular, processo licitatório ou por outro tipo de processo em que a Prefeitura não pagou o serviço. O empresário ou proprietário da empresa pode colocar na Justiça e depois de 10 anos, entra como precatório. Se torna obrigação da Prefeitura pagar e caso não pague, é como o nosso CPF, fica sujo. 
 
DS: Na área da saúde, como está a estrutura? 
 
Priscila: As UBSs (Unidades Básicas de Saúde) estavam em situações precárias. Realizamos uma grande ação de reforma das unidades, atualmente temos 13. Algumas foram demolidas. Agora, estamos fazendo uma nova UBS na antiga Etec e outra na Vila Jamil. Em breve, iremos inaugurar um CSII (Centro de Saúde), ainda neste ano, de preferência no primeiro semestre. 
 
DS: Como fica a relação de Ferraz com esses dois novos governos?
 
Priscila: No primeiro turno, apoiamos Rodrigo Garcia porque não tinha como não apoiar. Principalmente Ferraz, depois de tanta entrega e liberação que ele fez para nossa cidade. Mas assim que Garcia perdeu, escolhemos, entre os prefeitos, apoiar Tarcísio. Nós tivemos reuniões com ele e junto com o Condemat. Tarcísio deixou muito claro que não iria cancelar nenhuma ação ou programa. 
 
Com o presidente Lula é a mesma coisa. Os eleitos precisam trabalhar juntos pelo povo, independente do partido A, B ou C. 
 
DS: Pretende se candidatar à reeleição? 
 
Priscila: A reeleição é necessária para dar sequência a um trabalho. Quatro anos é pouco tempo para conseguir fazer o que realmente precisamos. Sendo assim, com certeza pensamos em reeleição.

Deixe seu Comentário

Leia Também