quinta 18 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Professores da região reivindicam investimentos na educação

Entre as principais reivindicações estão a redução no número de alunos por sala, a abertura de novos concursos públicos e valorização do salário dos professores

21 novembro 2022 - 07h00Por Ingrid Leone - da Região

Os professores da região reivindicam investimentos na educação com a nova gestão de Tarcísio de Freitas (Republicanos), em 2023. Entre as principais reivindicações, está a redução no número de alunos por sala, abertura de novos concursos públicos e valorização do salário dos professores. 

Em entrevista ao DS, o coordenador da subsede de Suzano do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Marcos Luis da Silva, diz que “todo início de governo é uma surpresa”, mas a expectativa para 2023 é de mais verba direcionada ao setor. 

“Nós estamos com problemas na escola pública há tempos. A nossa luta é em investimento na educação. A espera é que o governo aplique os 25% (aplicação mínima de recursos na área)”.

O artigo 212 da Constituição estabelece que a "União aplicará, anualmente, nunca menos de 18%, e os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, 25%, no mínimo, da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino".

Silva também comenta sobre a necessidade da abertura de novos concursos públicos. “As escolas não têm professores. Defendemos concursos públicos para todos os cargos”, diz. 

Outra precarização destacada por Silva, no setor, é a falta de investimento em formações continuadas, poucas oportunidades de crescimento e estruturação da carreira. 

Nesta nova gestão, entre os principais nomes cotados para secretários da área, estão o do empresário Renato Feder, atual secretário de Educação do Paraná, e do ex-deputado Thiago Peixoto, que já foi secretário de Educação de Goiás e é filiado ao PSD de Gilberto Kassab, um dos principais nomes da campanha de Tarcísio.

O coordenador de Suzano critica ambos os nomes. Ele comenta como não são do Estado, e portanto, não saberiam como as escolas funcionam e o que precisam. Para Silva, os professores informaram que Feder é “um privatista, um negacionista e um empresário”. Apesar das reivindicações, “sindicato é de luta”, e permanecerá cobrando, comenta o representante da Apeoesp na cidade.