Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 19 de agosto de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/08/2019
CENTERPLEX 15 A 21/08
PMMC - TRATA BRASIL

Secretaria da Mulher celebra 13 anos da Lei Maria da Penha e reforça ações realizadas em Poá

Mulheres têm recebido atenção especial em Poá e diversos projetos são realizados visando a proteção e a assistência do público feminino

Por de Poá07 AGO 2019 - 14h15
Na Secretaria da Mulher foi registrado no primeiro semestre 414 atendimentos às mulheresFoto: Departamento de Comunicação de Poá/Divulgação

Nesta quarta-feira (7) é lembrado o 13º ano da criação da Lei Maria da Penha, que protege mulheres vítimas de violência doméstica. A Secretaria da Mulher de Poá celebra a data e reforça que tem realizado diversas ações na cidade visando a proteção e assistência às poaenses.

“Temos ações de prevenção (campanhas educativas sobre a Lei Maria da Penha), o remediativo (atendimento, orientação, encaminhamentos diversos) e programas como Mulher/Empregabilidade, que oferece vagas emergenciais para mulheres com medida protetiva concedida, Roda Reflexiva com réus agressores, oficinas terapêuticas, entre outros”, comentou a secretária da Mulher, Jeruza Reis. 

Desde maio, as mulheres poaenses passaram a receber assistência em espaço exclusivo na Delegacia de Polícia Civil, localizada no centro da cidade. A “Sala Rosa” foi inaugurada após convênio celebrado entre a Prefeitura de Poá e Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública (SSP). 

As secretarias da Mulher e de Segurança Urbana de Poá também estão trabalhando em cooperação para o pleno funcionamento da Patrulha Maria da Penha, que realiza um trabalho de ronda e vigilância das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar e que tenham medida protetiva concedida pelo Poder Judiciário.

De acordo com a secretária da Mulher, Jeruza Reis, com a efetivação deste trabalho as mulheres podem denunciar o agressor sem medo, pois sabem que estarão seguras. “Após as audiências de violência doméstica e concessão da medida protetiva, a Justiça já informa às vítimas o telefone da Patrulha Maria da Penha para que em caso de aproximação dos agressores elas acionem a equipe que vai rapidamente agir no caso de descumprimento da ordem judicial”.

Atendimento


Na Secretaria da Mulher foi registrado no primeiro semestre 414 atendimentos às mulheres. Na Sala Rosa, na Delegacia de Polícia, foram 73. Mais de 40 homens réus em processos de violência doméstica já participaram da Roda Reflexiva, que é um projeto em parceria com as Varas Criminais de Poá, que encaminham, a cada dois meses, os nomes para a realização das reuniões. “Um funcionário da Secretaria da Mulher fez a capacitação na UNG de Gêneros e masculinidades para se preparar para esse projeto”, explicou Jeruza.

A Secretaria da Mulher também conseguiu aluguéis sociais para mulheres vítimas de violência doméstica com medida concedida pelo Poder Judiciário. “Ressaltando ainda que a Secretaria tem o eixo de prevenção e atendimento à mulher em tratamento oncológico, que segue com a parceria com o núcleo de Oncologia da Saúde, acolhendo, encaminhando e ajudando com o Banco de Perucas, parceria com a Cabelegria, doação de lenços e toucas, Banco de Mamas do Amor e sutiãs para mulheres mastectomizadas”, acrescentou Jeruza.

Ainda de acordo com a secretária, em breve a Secretaria da Mulher lançará a Campanha da Tampinha do Amor, para ajudar as protetoras de animais da cidade.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias