Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Sábado 21 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/10/2017
mrv

Secretaria do Verde faz trabalho de conscientização sobre uso do ecoponto em Jundiapeba

Objetivo do trabalho é fazer com que o ecoponto cumpra a sua função, que é estimular o conceito da reciclagem e também colaborar com a limpeza do distrito

Por de Mogi18 SET 2017 - 21h06
Objetivo do trabalho é fazer com que o ecoponto cumpra a sua função, que é estimular o conceito da reciclagem e também colaborar com a limpeza do distritoFoto: Divulgação/PMMC

A Secretaria do Verde e Meio Ambiente vem realizando um trabalho de conscientização sobre a função e a utilização do ecoponto de Jundiapeba, em funcionamento desde o dia 28 de agosto. Técnicos estão fazendo palestras nas escolas do distrito e conversando com diretores, coordenadores e professores – que são multiplicadores das informações recebidas. O objetivo do trabalho é fazer com que o ecoponto cumpra a sua função, que é estimular o conceito da reciclagem e também colaborar com a limpeza do distrito.

O secretário Daniel Teixeira de Lima explica que a ação educativa é muito importante, pois o ecoponto é um equipamento novo e muitas pessoas não conhecem bem seu funcionamento: “Estamos levando informação e nos colocando à disposição para tirar todas as dúvidas, pois queremos que o ecoponto seja utilizado em todo o seu potencial, o que na prática significa aumento da reciclagem, melhoria da limpeza pública, aquecimento da economia – pois a reciclagem gera receita para os catadores – e ganhos para o meio ambiente de uma forma geral”, frisou.

O diretor da Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre), André Miragaia, tem percorrido as escolas e conversado com os educadores. De acordo com ele, o trabalho é produtivo e dará resultados: “Os diretores, coordenadores e professores são muito receptivos e levam as informações aos alunos, que, por sua vez, abordam o assunto em casa, na presença dos pais e irmãos”, diz. Já foram feitas visitas nas escolas Dr. Álvaro de Campos Carneiro, Lourenço Della Nina e no Cempre Lourdes Romeiro Iannuzzi.

Nas reuniões, Miragaia fala sobre as formas de descarte de resíduos e a destinação adequada dos materiais, que em sua maioria são encaminhados para reciclagem. Também são distribuídos materiais de divulgação com explicações sobre os tipos de resíduos e os dias que a coleta seletiva passa pelo distrito. Cerca de 4 mil pessoas, entre professores e alunos, estão sendo atingidos diretamente por esse trabalho de divulgação – que deverá atingir indiretamente cerca de 20 mil pessoas, entre familiares e população do entorno.

Ecopontos

O ecoponto de Jundiapeba é o terceiro da cidade e funciona na esquina entre as ruas João de Souza Franco e Manoel Fernandes. A unidade possui um novo padrão construtivo, é dividido em dois imóveis – um em frente ao outro – e conta com uma baia de concreto que facilita o descarte dos materiais nas caçambas.

Os dois ecopontos existentes na cidade, localizados no Jardim Armênia e no Parque Olímpico recebem, juntos, cerca de 350 toneladas de resíduos por mês. O volume era de 170 toneladas até janeiro deste ano, mas dobrou com o funcionamento das unidades aos finais de semana. A medida tem como objetivo estimular as pessoas a descartarem os materiais aos sábados e domingos, quando estão em casa e possuem mais tempo par fazer esta separação.

O material recolhido nos ecopontos segue o caminho da reciclagem. Os resíduos vão para a Usina de Triagem da Vila São Francisco, onde a cooperativa Cata-Sampa atua com catadores cadastrados, dando o destino correto a cada tipo de material. A usina é equipada com esteira para separaçao de materiais, além de alojamento e sanitários para os funcionários.

No ecoponto de Jundiapeba serão recebidos materiais como pneus, entulho de construção, madeira, móveis usados e eletrônicos. O secretário Daniel Lima lembra que a unidade não receberá materiais recicláveis, como plástico, papel, metais, vidro, que já são recebidos pelo Programa Recicla Mogi, que atende o distrito de Jundiapeba duas vezes por semana, assim como acontece com toda a cidade.

Recicla Mogi

Os ecopontos fazem parte da estrutura de coleta seletiva do município, que é formada pelos programas Recicla Mogi e Cata-Tranqueira. Desde 2013, o Recicla Mogi percorre a cidade, atendendo cada bairro duas vezes por semana, recolhendo material reciclável. Neste período, a reciclagem evoluiu de 0,5% (2013) para 6% (2017). A meta é chegar a 10% até o final deste ano.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias