domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

SP vai contratar psicólogos e segurança privada para escolas estaduais

Medida faz parte de pacote anunciado hoje pelo governador

13 abril 2023 - 15h34Por Camila Boehm da Agência Brasil

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, anunciou a contratação de 550 psicólogos para atendimento nas escolas estaduais, além de mil vigilantes de empresas de segurança privada que vão trabalhar nas unidades desarmados. Para essas contratações serão investidos R$ 240 milhões.

O anúncio foi feito hoje (13) em coletiva de imprensa, junto ao secretário estadual da Educação, Renato Feder, e do secretário da Segurança, Guilherme Derrite, na Escola Estadual Thomazia Montoro, onde ocorreu um ataque que deixou uma professora morta e quatro feridos.

“As medidas que estão sendo tomadas partiram da pesquisa que nós fizemos com os próprios profissionais. A gente ouviu dezenas de milhares de professores. Nós tivemos 25 mil respondentes a uma pesquisa que foi feita no âmbito da Secretaria de Educação. Primeiro ponto, saúde mental. A gente vai contratar 550 psicólogos, de maneira que um profissional atue em pelo menos 10 escolas, e possa fazer pelo menos uma visita por semana em cada escola”, disse o governador.

Sobre a contratação de vigilância privada em vez de colocar policiais nas escolas, o governador disse que o objetivo é que o vigilante esteja todos os dias naquela unidade e não em dias alternados.

“A gente quer que haja a criação de vínculo, que ele comece a olhar o aluno, que ele conheça o aluno pelo nome, que ele esteja lá para receber, que ele esteja na saída, que ele esteja no pátio, que ele de repente perceba que o aluno está com problema.”

De acordo com o governador, os vigilantes serão colocados nas escolas consideradas mais vulneráveis pelo governo.

“O critério [de vulnerabilidade] tem a ver com a criminalidade acerca da escola, então a gente vai pegar esses dados com a segurança e também dados do Placon [plataforma para registro de ocorrências escolares na rede estadual de ensino], de brigas nas escolas, de violências nas escolas. Então as escolas que mais precisam são as que vão receber esses mil [profissionais]. Se precisar de mais seguranças a gente vai contratar mais segurança”, disse o secretário de Educação.

Em relação aos psicólogos, o secretário de Educação anunciou que o processo de licitação para essa contratação está em andamento e o contrato será de 30 meses. “A gente está em contratação de 550 psicólogos para que todas as 5 mil escolas possam ter visitação semanal dos psicólogos”, disse Feder, ao acrescentar que além desse profissional especialista, professores também estão sendo treinados para o acolhimento inicial do aluno.

“O psicólogo é um especialista. O primeiro atendimento à saúde mental, o acolhimento que precisa nas escolas é dado pelo professor de convivência, hoje tem 500. A gente está já treinando mais 1,8 mil e vamos chegar em 5 mil. Então em todas as escolas a gente vai ter um professor treinado para ter um olhar de acolhimento um olhar de saúde mental”.

Ainda dentro das políticas públicas voltadas à segurança nas escolas, estão a possibilidade de denúncia por meio de aplicativo e o reforço no policiamento e na Ronda Escolar.

“O aplicativo 190 ganha uma funcionalidade extra que é uma funcionalidade direcionada para segurança na escola. Você por esse aplicativo vai poder informar imediatamente a ocorrência de algum problema, apertando um botão e a gente vai ter aquela informação georreferenciada. Isso vai para a central de operações da polícia pra gente destacar a viatura mais próxima para aquela escola, sem burocracia, sem passar pelo atendimento 190”, disse o governador.

O governador também citou aumento na gratificação e no efetivo de policiais nas escolas, passando de 200 profissionais para 800: "aquela parceria da Secretaria da Educação com a Segurança Pública, aquela gratificação para o militar que está de folga para aumentar, para reforçar, a segurança escolar e, ao mesmo tempo, nós vamos reforçar a segurança escolar com o nosso efetivo. Então, a ronda escolar vai ser reforçada, nós vamos ter mais patrulhamento, nós vamos ter outras unidades se engajando no patrulhamento escolar, visitando o perímetro, estando presente.”

Suspensão de aulas

O governador relatou que recebeu pedidos de prefeitos para suspensão de aulas e que a resposta foi negativa. Segundo ele, não se pode sucumbir à ameaça e à violência.

“Esse é o melhor período da vida e a gente não vai permitir que isso seja subtraído dos nossos jovens. Eles merecem ter essa convivência, eles merecem ter esse barulho aqui todo dia, eles merecem ter o melhor futuro eles merecem ter ferramenta porque a escola vai dar as capacidades para eles terem um futuro melhor e a gente não vai descansar enquanto não proporcionar isso.”

Questionado sobre os boatos de ataques ainda neste mês, o governador disse que está monitorando a situação e que haverá uma grande operação para garantir a segurança e “tudo vai transcorrer na mais absoluta normalidade”.

“Nós vamos operar fortemente, nós vamos ter um reforço brutal do policiamento no dia 20, então não vai acontecer, nós não vamos permitir, nós vamos garantir a segurança. São pessoas que estão tentando aí impor o terrorismo, impor violência, não sei com que objetivo. Seria muito interessante, e aí eu me somo àquilo que já disse o ministro da Justiça, no sentido de que há de se fazer um esforço também das empresas de redes sociais, elas não podem permitir que isso aconteça livremente.”

Ele orientou que as pessoas denunciem a divulgação de boatos “porque isso vai ajudar o serviço de inteligência a abordar, a identificar quem está fazendo isso, quem está pregando esse tipo de terror e nós vamos prender essas pessoas”.

O secretário da Segurança, Guilherme Derrite, informou que ontem ocorreu o indiciamento de um homem de 18 anos que estava divulgando e propagando esse tipo de mensagens. “Foi no 87º Distrito Policial, o poder judiciário corroborou com esse pedido de prisão e ontem isso já aconteceu. Então a DC Ciber, que é a delegacia especializada em crime cibernéticos, está atuando muito e é importante a gente ressaltar que existe um trabalho de inteligência forte que está monitorando”.