domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Tarcísio de Freitas autoriza estudos para desestatização da Sabesp

Cidades do Alto Tietê são abastecidas pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo

01 março 2023 - 12h00Por de São Paulo

O Governo do Estado de São Paulo autorizou a elaboração de estudos que avaliam a viabilidade da desestatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) nesta terça-feira (28). Além da estatal, autorizou a da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae).

A medida foi anunciada pelo governador Tarcísio de Freitas após a 15ª Reunião Conjunta Ordinária do Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público-Privadas (CGPPP) e do Conselho Diretor do Programa de Desestatização (CDPED), que é presidido pelo vice-governador Felicio Ramuth.

As cidades do Alto Tietê são abastecidas pela Sabesp, uma sociedade anônima de capital aberto controlada pelo Estado de São Paulo, que é detentor de 50,3% do capital social da empresa.

O restante das ações é negociado na Bolsa de São Paulo e na Bolsa de Nova Iorque (EUA). Atualmente, atende mais de 27 milhões de pessoas no Estado, cerca de 70% da população urbana em 375 municípios, ou seja, 58% do total de cidades paulistas.

O governador Tarcísio de Freitas reforçou que as operações de desestatização só avançarão se trouxerem benefícios para os cidadãos paulistas.

A Emae também é uma sociedade anônima de capital aberto controlada pelo Estado e que atua no setor de geração de energia hidrelétrica, além da operação do Canal Pinheiros e de reservatórios localizados na Grande São Paulo.

Na reunião, Tarcísio reforçou que espera grandes investimentos, que vão permitir que o prazo para o cumprimento das metas de universalização dos serviços de água e esgoto, que são para 2033, sejam comprimidos.