Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 12 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/12/2017
mrv
Tradição

101ª edição da Festa do Baruel tem início nesta sexta-feira com missa, em Suzano

Festa é de importante para manter viva a representatividade. Suzano nasceu no bairro do Baruel

Por Pâmela Queiróz - De Suzano15 SET 2017 - 09h00
FESTA DO BARUEL Primeiro evento acontece hojeFoto: Arquivo/DS
A 101ª edição da Festa de Nossa Senhora da Piedade em Louvor ao Divino Espírito Santo, a Festa do Baruel, dará início as tradicionais celebrações nesta sexta-feira (15). Dia 23, às 16 horas acontece a abertura oficial com a exposição de fotos "Festa do Baruel, história de Suzano!" e no dia 24 serão realizadas as procissões, missa e o almoço com a Macarronada do Baruel.
 
Segundo o padre da Paróquia Bom Pastor, Ademir Andrade de Sá, que há dois anos acompanha também a Comunidade do Baruel, a festa é de importante para manter viva a representatividade. "Suzano nasceu naquele bairro, precisamos manter viva a memória do espaço para o conjunto do município. Além disso, todo domingo, às 10 horas, temos missa na capela", detalha Andrade.
 
A expectativa é atrair um grande público ao local. No dia 24, às 6 horas, acontecerá a caminhada Amélia Bianchi, que sai do Centro, da Rua Barão de Jaceguai e vai até a Igreja do Baruel. Na sequência será servido o café Neide Pião, para depois acontecer à missa campal celebrada pelo bispo diocesano Dom Pedro Luiz Stringhini.
 
"Depois temos a procissão dos santos festeiros ao redor da capela e a Macarronada do Baruel. Mas o público que comparecer ao local poderá apreciar ainda música ao vivo e passear por algumas barracas típicas". 
Em 2016, a festa recebeu cerca de quatro mil pessoas, público cativo que deve repetir a visita neste ano. 
 
REFORMA
Tanto a festa, quanto a nova capela de Nossa Senhora da Piedade completaram 100 anos em 2016. Para a celebração do centenário, foi trocado todo o telhado da igrejinha, além disso, ela recebeu reforma completa. 
 
A capela está intimamente ligada à história suzanense. Segundo relatos do historiador Suami de Paula Azevedo, em entrevista anterior ao DS, ela foi construída nas primeiras décadas de 1700 pelo padre Antônio de Souza e Oliveira. A igreja foi reformada em 1900 pelo imigrante italiano Roberto Bianchi que, ao chegar à região, se casou com Ernestina de Jesus, descendente de índios. Os Bianchis viveram muitos anos no Baruel, mantiveram viva a devoção a Nossa Senhora da Piedade, organizavam a festa da padroeira e decoravam o espaço onde os moradores do vilarejo se reuniam para dançar, cantar, participar de bingos e comer.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias