Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2017
mrv
Mortes nas estradas

127 acidentes com vítimas fatais são registrados no período de 8 meses no Alto Tietê

Entre os acidentes fatais que tiveram o maior número de vítimas estão casos que envolvem motocicletas e colisões

Por Pâmela Queiróz - De Suzano21 SET 2017 - 07h35
Estradas da região registraram 127 acidentes em oito mesesFoto: Arquivo/DS
Os acidentes fatais registrados no trânsito das cidades do Alto Tietê, de janeiro a agosto deste ano, tiveram crescimento de 1,6%, em comparação ao mesmo período de 2016. Para se ter uma ideia, ocorreram 127 mortes neste ano, duas a mais em relação ao ano passado. Entre os acidentes fatais que tiveram o maior número de vítimas estão casos que envolvem motocicletas e colisões entre veículos. Já entre as cidades que computam a maior parte dos incidentes estão Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba. 
 
Segundo os dados do programa estadual Movimento Paulista de Segurança no Trânsito (InfoSiga), em agosto passado, 16 acidentes fatais foram registrados no trânsito das cidades da região. Em Mogi foram sete mortes.
 
Todas elas com homens, em diferentes situações, isto é, atropelamento, colisão, choque. Na sequência, está Itaquá, com o registro de cinco mortes. Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos e Guararema aparecem no balanço com uma morte, cada cidade.
 
Neste ano, em agosto, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano, não computaram acidentes fatais no trânsito. Por outro lado, no mesmo mês do ano passado, apenas Poá e Salesópolis não tiveram registros. Já as demais cidades da região registraram pelo menos um acidente fatal, como Arujá. Já em Mogi e Itaquá, ocorreram quatro mortes, respectivamente. 
 
Em Suzano, a comparação entre agosto de 2016 e agosto deste ano aponta queda de 100% no número de mortes fatais no trânsito. Isso porque a cidade não registrou nenhuma ocorrência neste ano, contra três casos no ano passado.
 
Das 16 mortes computadas na região, no mês passado, todas elas levaram a óbito pessoas do sexo masculino. No último mês, nenhum acidente fatal envolveu as mulheres. Entre os acidentes que levaram a óbito estão casos com veículos, bicicletas, motocicletas, atropelamentos, choque e colisões. 
 
Estado
Em agosto, foram registrados 430 mortes no Estado, o que representa redução de 12,2% da comparação com 2016 (490 ocorrências). No acumulado do ano, verifica-se redução de 3,1%. De janeiro a agosto, foram 3.746 fatalidades contra 3.867 no mesmo período de 2016, o que equivale a 121 vidas salvas no período.
 
Lançado no ano passado, o relatório InfoSiga traz informações mensais sobre óbitos e acidentes com vítimas em consequência de ocorrências no trânsito. A publicação refere-se sempre ao mês anterior, com dados de acidentes no Estado de São Paulo, dos 645 municípios, que ficam disponíveis através do site www.infosiga.sp.gov.br.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias