segunda 26 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Imigrantes

16 mil japoneses e descendentes vivem e trabalham em Suzano

No auge da vinda dos imigrantes, a cidade chegou a contar com 24 associações

04 dezembro 2022 - 17h00Por Da Reportagem Local
Suzano tem aproximadamente 16 mil japoneses e descendentes. No auge da vinda dos imigrantes, a cidade chegou a contar com 24 associações interligadas à Aceas Nikkey. Elas davam respaldo às famílias dos agricultores japoneses. Tanto é que escolas foram criadas de modo a oferecer estudo a seus filhos. Atualmente, a cidade conta somente com cinco associações.
 
Ao longo dos anos, o interesse dos japoneses pela agricultura foi diminuindo. Um dos motivos foi o surgimento de novas indústrias na cidade, inclusive de propriedade dos japoneses. Apesar de parcialmente desativada, quem passa de trem por Suzano ou mesmo de carro na Avenida Jorge Bey Maluf consegue ver o prédio da fábrica de tecidos Tsuzuki. Já os que seguem em direção à Rodovia-Índio Tibiriçá (SP-31) conseguem avistar outras em pleno funcionamento, como a Komatsu do Brasil e a Cerâmica Gyotoku.
 
Nem tão diferentes dos brasileiros - maioria devotos católicos -, os japoneses também têm a fé como base. Como a volta de muitos imigrantes para o Japão foi descartada após a II Guerra Mundial (1939-1945), as então famílias que aqui viviam se uniram.